Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Presidente da Amucser pede ao governo homologação dos decretos de emergência nos municípios da região

por Aldoir Santos

Os administradores argumentam que as perdas nas lavouras são consideráveis devido ao grande volume de chuvas dos últimos dias

Ernesto Boeira, prefeito de Ausentes, concedeu entrevista no programa Temática
Foto: Tua Rádio

O presidente da Associação dos Municípios dos Campos de Cima da Serra (Amucser) defendeu nesta quinta-feira,16/05, que o Governo do Estado homologue os decretos de situação de emergência. Ernesto Boeira, prefeito de Ausentes, concedeu entrevista no programa Temática. Os administradores argumentam que as perdas nas lavouras são consideráveis devido ao grande volume de chuvas dos últimos dias, além dos danos em estradas e pontes. Inicialmente a Defesa Civil Nacional havia incluído Ausentes, Bom Jesus, Campestre da Serra, Muitos Capões, Monte Alegre e Vacaria em situação de calamidade pública, no entanto, o Governo do Estado retirou as cidades dessa condição e solicitou os laudos técnicos dos prejuízos. Ernesto Boeira acrescenta que a situação de emergência possibilitará auxiliar os produtores rurais com a prorrogação dos financiamentos, bem como, a contratação mais ágil de máquinas para recuperar as estradas.

Campestre da Serra é um dos municípios mais atingidos na região.Pelo menos três estradas no interior do município apresentam problemas em função das chuvas. A ponte sobre Rio Pessegueiro no acesso a Ipê está interditada com o trânsito interrompido. A ponte do Korff no rio das Antas, divisa com Caxias do Sul, apresenta problemas em uma das cabeceiras e também está bloqueada. Alguns trechos tiveram danos na pavimentação asfáltica. O secretário de Agricultura Tairo Balardin observa que são verificados prejuízos ainda nos parreirais e outras culturas.

A diferença entre situação de emergência e estado de calamidade pública está na capacidade de resposta do poder público à crise. No caso da situação de emergência, essa capacidade é afetada parcialmente, de modo que o município precisa de recursos complementares. Já o estado de calamidade pública se configura quando o desastre compromete completamente a capacidade de resposta do município.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Fátima

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais