Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Rede de Apoio à Escola ajuda a reduzir o número de alunos infrequentes

Baixar Áudio por Aldoir Santos

A RAE foi implementada a partir de acordo com o Ministério Público em 2015

Professoras da CRE e SMED estiveram no Temática desta terça-feira (foto: RD Fátima)
Foto: Divulgação

Das 412 fichas de comunicação de alunos infrequentes (Ficais) encaminhadas ao Conselho Tutelar de Vacaria neste primeiro semestre em torno de 250 já foram concluídas e os alunos retornaram a sala de aula. O restante ainda estão em aberto aguardando desdobramentos tanto no Conselho ou no Ministério Público. Antes de ser aberta uma Ficai é desenvolvida uma ação de busca pelo aluno infrequente através da Rede de Apoio à Escola (RAE) formada por representantes da escola e da comunidade. Este tipo de intervenção tem apresentado bons resultados neste ano destaca a assessora jurídica da Coordenadoria Regional de Educação Vanês Boeira Boldo. A implantação da RAE nas escolas foi uma proposta do Ministério Público em 2015.

A coordenadora pedagógica da secretaria de educação Silvana Longhi observa que estão em abertas 112 fichas de infrequencia nas escolas municipais. Ela acrescenta que cinco faltas consecutivas de um aluno ou dez intercaladas gera uma Ficai. Silvana destaca que entre os fatores que levam a infrequencia está a ausência da família na vida do estudante.

A coordenadora regional de educação adjunta Mara Caeron acrescenta que se verifica também muitas mudanças de endereços por parte dos estudantes e às vezes não há vagas existentes no novo local em que a família fixou moradia.

Virando a Página 

A partir de agosto a secretaria municipal de educação irá desenvolver o projeto piloto Virando a Página na escola dom Henrique Gelain. A ideia é fazer um acompanhamento de 20 alunos que estão no sexto ano do Ensino Fundamental e apresentam distorção idade/série. Este tem sido um dos motivos do abandono das aulas por parte de estudantes que se encontram nesta situação. Será feito um diagnóstico das dificuldades mais presentes em cada um dos alunos para que seja feita uma intervenção dos professores nestas áreas. A supervisora da SMED professora Alcione Paim explica como irá ser desenvolvido esse projeto piloto. Do sexto ano eles irão avançar para o sétimo neste segundo semestre e no ano que vem concluirão o Ensino Fundamental. Todos os estudantes estão na mesma faixa etária de idade. No dia 17 de julho será realizado um encontro entre pais, professores e alunos para detalhamento do projeto. A coordenadora pedagógica da SMED professora Silvana Longhi destaca que os professores irão trabalhar todos os componentes curriculares de forma interdisciplinar.

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Fátima

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais