Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
06:30:00
Caminhos da Fé
08:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Produtores dos Campos de Cima da Serra enfrentam prejuízos por causa da seca

por Leticia Giroto da Cunha

Pinhal da Serra e Esmeralda estão entre os municípios castigados pelo calor e a falta de chuva

Nas lavouras de milho é onde se consegue visualizar os maiores prejuízos
Foto: Divulgação

A estiagem no Rio Grande do Sul é a mais severa desde a safra de 2012. A Falta de chuva e calor intenso causam perdas, principalmente nas lavouras de milho e soja. O clima seco do mês de novembro e dezembro de 2019 causa preocupação no campo. Os produtores de Pinhal da Serra, foram castigados com a seca atípica. A pouca umidade do ar e muita incidência do sol, está “queimando” as plantas. O prefeito de Pinhal da Serra, Anderson da Costa, salienta que o município está há mais de 45 dias sem chuva.

O nível na barragem da Usina Hidrelétrica de Barra Grande, nos últimos 8 anos, nunca esteve tão baixa o que influencia diretamente na produção de energia e na compensação financeira que atinge Pinhal da Serra, Esmeralda, Vacaria e Bom Jesus, conforme destaca o prefeito Anderson da Costa. Se não houver chuva considerável nos próximos dias, o município de Pinhal da Serra estará decretando situação de emergência.

O secretário da Agricultura de Esmeralda, Tales Ribeiro, destaca que em Esmeralda, a situação é semelhante do município de Pinhal, segundo ele, nas lavouras de milho é onde se consegue visualizar os maiores prejuízos.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Fátima

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais