Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
18:00:00
Encontro Certo
19:00:00
 
 

Secretaria assina parceria com BRDE e inicia formação da rede de apoio a empreendedores

por Rudimar Galvan
Governador em videoconferência com a secretária Regina Becker e integrantes da FGTAS e do BRDE para a assinatura do convênio .
Foto: DivulgaçãoFelipe Dalla Valle/Palácio Piratini

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Stas), iniciou, nesta terça-feira (22/9), a formação de rede de apoio a empreendedores gaúchos por meio da assinatura do termo de cooperação com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), um dos parceiros do programa RS Trabalho, Emprego e Renda – RS TER.

A cerimônia contou com a presença do governador Eduardo Leite, da secretária de Trabalho e Assistência Social, Regina Becker, do diretor-presidente da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), Rogério Grade, e do diretor de desenvolvimento do BRDE, Luiz Corrêa Noronha. O lançamento do RS TER está previsto para o início de novembro.

"O governo precisa ser especialmente atencioso e generoso com as pessoas que mais precisam, aquelas que buscam oportunidade de emprego, de trabalho, de ter uma renda para sustentar suas famílias, e que têm disposição e energia, mas que nem sempre encontram os caminhos. O papel do governo é ajudar essas pessoas a se emanciparem, a terem condição de extrair renda a partir dos seus talentos e habilidades, e o governo pode dar um empurrão para ajudar a conectar essas habilidades às oportunidades", afirmou o governador.

O BRDE é um importante parceiro do RS TER por meio do apoio a negócios no Estado, e vai disponibilizar linhas de financiamento diretas a instituições de microcrédito que operam no Rio Grande do Sul e que compõem o programa. Essas operações serão realizadas, inicialmente, nas Agências FGTAS/Sine do Estado, coordenadas pela FGTAS. Já foram realizadas experiências de orientação para o crédito na agência de Passo Fundo e de capacitação relacionada ao plano de negócios, em Pelotas.

“Nosso papel, enquanto Stas e FGTAS, é coordenar a construção de um ambiente favorável à geração de trabalho, emprego e renda, por meio de uma grande rede de apoio ao empreendedorismo, aproximando todos os atores do movimento empreendedor. É interligar os ‘nós’ dessa rede para que os processos necessários à constituição de novos negócios e à promoção da sustentabilidade das empresas sejam constituídos dentro do papel de cada um dos atores, construindo pontes de parceria”, afirmou a secretária Regina Becker.

O BRDE é um forte apoiador do empreendedorismo e liberação de recursos financeiros para as instituições de microcrédito, atendendo empresas que não têm porte para se enquadrar nas linhas em que o banco atua. “Esse acordo tem dois pilares principais, que são o crédito e cooperação técnica. A Stas e a FGTAS permitem que nós possamos chegar mais facilmente na ponta do microcrédito urbano, rural e da agricultura familiar. O BRDE também agradece a oportunidade de estar aprendendo a fazer crédito social”, disse o diretor de desenvolvimento do BRDE, Luiz Corrêa Noronha.

"A entrada do BRDE no projeto RS TER vai nos permitir viabilizar os projetos de microcrédito que não apenas devem significar recursos na mão de empreendedores, mas uma orientação e um acompanhamento, dando suporte para que os empreendimentos que ali nascem resistam a eventuais dificuldades", afirmou Leite.

O que é o RS TER

O programa RS Trabalho, Emprego e Renda – RS TER é uma política coordenada pela Stas com foco na geração de trabalho, emprego e renda, por meio do fomento ao empreendedorismo, a criação e/ou sustentabilidade de negócios embrionários, MEIs (microempreendedores individuais) e micro e pequenas empresas.

Tem como principal objeto disponibilizar, sistemicamente, os três eixos (crédito, gestão e mercado) a 15 mil empreendedores no RS, contribuindo com a implementação e/ou sustentabilidade econômico-financeira desses negócios até dezembro de 2022.

O público-alvo do RS TER é a agricultura familiar, negócios informais, MEIs, microempresas, empresas de pequeno porte e pequenos produtores rurais com faturamento máximo de R$ 4,8 milhões por ano.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cacique

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais