Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Goiana mantém em Lagoa Vermelha tradição da fabricação de pamonhas

Baixar Áudio por Ricardo Silva

Iraides já teve uma pamonharia, mas fechou negócio em função da dificuldade em conseguir milho

Iraides Barbosa

Com a proximidade das Festas Juninas, as tradições culinárias ganham destaque em diversas regiões do Brasil. Em Lagoa Vermelha, uma moradora natural de Goiás, Iraides Barbosa, que está no Rio Grande do Sul há 27 anos, mantém a tradição de fabricar pamonhas, um prato que aprendeu a fazer com sua família ainda na fazenda onde cresceu. "Em Goiás, as Festas Juninas são muito tradicionais, durando praticamente o mês todo, com muita quadrilha e comidas típicas, como a pamonha", conta Iraides.

A pamonha, feita a partir do milho verde, tem um processo de fabricação minucioso e artesanal. Segundo Iraides, o milho precisa ser colhido no ponto certo, nem muito duro, nem muito mole, para garantir a textura ideal. Após a colheita, as espigas são raladas, e a massa é temperada com banha, sal e açúcar. "A quantidade de banha é crucial. Para 200 espigas, uso cerca de 2 quilos de banha. O ponto é quando a massa fica lubrificada e homogênea", explica.

A massa é então embrulhada em palhas de milho cuidadosamente retiradas das espigas, formando pequenas trouxinhas amarradas com barbante ou borrachinhas. O cozimento é feito em água fervente até que a palha e a massa mudem de cor, indicando que a pamonha está pronta.

Apesar da paixão e habilidade na fabricação, Iraides teve que fechar sua pamonharia devido à dificuldade em obter milho verde na região de Lagoa Vermelha. "Sem milho verde, fica inviável manter a produção", lamenta.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Cacique

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais