Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
18:00:00
Tua Saúde
19:00:00
 
 

Nova etapa de vacinação contra a gripe começa no dia 16/04 e inclui novo grupo prioritário

por Camila Agostini

Caminhoneiros, motoristas de transportes coletivo e trabalhadores portuários foram incluídos na segunda fase da campanha

Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

O Ministério da Saúde incluiu caminhoneiros, motoristas de transportes coletivo e trabalhadores portuários na segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A nova etapa de vacinação começa no dia 16/04. As três categorias se juntam ao grupo prioritário que também contempla doentes crônicos e profissionais das forças de segurança e salvamento. Com essa alteração, os professores, tendo em vista que as aulas estão suspensas, passam a integrar o grupo prioritário da terceira fase, quando também serão imunizadas crianças de seis meses a menores de seis anos, grávidas, mães no pós-parto, população indígena, pessoas acima de 55 anos e pessoas com deficiência.

“Como todas as escolas estão com as atividades paralisadas, optamos por priorizar na próxima fase da campanha aqueles profissionais que atuam nos portos, no transporte de cargas, motoristas de transporte coletivo, expostos diariamente porque estão na linha de frente, prestando serviços essenciais”, destacou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Até quinta-feira, 02/04, na primeira fase da campanha que começou no dia 23/03, 15,6 milhões de doses foram aplicadas em idosos, o que corresponde a mais de 62% da população a ser alcançada. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe segue até 22/05.

O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no sábado, dia 09/05.

Devido a circulação do coronavírus no país, cada estado e município tem buscado estratégias para diminuir concentração de pessoas nos locais de vacianção. Esta vacina não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico da gripe, já que os sintomas são parecidos, para chegar mais rapidamente a conclusão do diagnóstico de coronavírus. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.

Estudos e dados apontam que casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados em pessoas acima de 60 anos, grupo que corresponde a aproximadamente 20 milhões de pessoas no Brasil. Por isso, a primeira fase da campanha contempla esse público.

Toda semana, o Ministério da Saúde envia novas remessas de lotes da vacina aos estados, conforme entrega do laboratório parceiro, o Instituto Butantan, que antecipou em um mês sua produção, para que o país iniciasse a vacinação da população contra a gripe.  Os estados são responsáveis por fazer a distribuição aos municípios.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais