Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Programa Meu Pet: carinho de animais de estimação ajuda no tratamento de pacientes do HSVP

por Taliane Radaelli

Iniciativa na Unidade Uruguai promove momentos de afeto para os pacientes internados há vários dias na Instituição

Um encontro emocionante alterou a rotina de trabalho na Unidade Uruguai do Hospital São Vicente de Paulo, de Passo Fundo. Na data em que o paciente Fabrício Gasparotto Baiocco completava um mês de internação, uma visitante de quatro patas proporcionou um momento especial e de muita alegria. A Hanna, sua cachorrinha, foi trazida de Fontoura Xavier, cidade situada ao Noroeste do Rio Grande do Sul onde ele reside com sua família, para visitá-lo.

Fabrício, que está tratando uma lesão no membro superior direito e ainda não tem previsão de alta hospitalar, se sentiu feliz e emocionado ao rever o animalzinho. “Como ela é uma cachorra doméstica eu estava acostumado com a sua presença, então fiquei ansioso para revê-la. Tenho certeza que isso vai ajudar na minha recuperação. Por isso, quero agradecer toda a equipe que proporcionou este momento especial”, frisou. O reencontro foi acompanhado pela sua esposa Josiane Bianchini, o filho Pedro Bianchini Baiocco, a mãe Avelina Gasparotto Baiocco e a irmã Graziella Gasparotto Baiocco. 

Há 13 anos na família, Hanna arrancou sorrisos não apenas do paciente e seus familiares, mas de toda a equipe de profissionais que esteve presente na ação. O reencontro entre os dois foi proporcionado através do Programa Meu Pet, uma iniciativa lançada recentemente no HSVP que visa promover momentos de afeto e cuidado humanizado entre pacientes internados há vários dias e seus animais de estimação. 

O médico intensivista da Unidade Uruguai, Alison Blum Saraiva, reforça que a humanização dos cuidados durante a internação é uma meta a ser buscada diariamente. “Devemos individualizar as necessidades, crenças e principalmente os valores de cada paciente durante o tratamento clínico prestado pela equipe multidisciplinar. A presença dos animais já é uma ferramenta consolidada com excelentes resultados no tratamento intra e extra hospitalar de diversas patologias. Nossa proposta visa incrementar a esse método a emoção de receber seu próprio pet durante os cuidados com todas as precauções que o ambiente necessita”, ressalta Dr. Alison. 

A coordenadora do Serviço de Psicologia Clínica Hospitalar da Unidade Uruguai, Gisele Dala Lana, afirma que iniciativas como essa contribuem no processo de recuperação do paciente, pois estão diretamente ligadas a consideração dos aspectos subjetivos, abrindo espaço para o que é importante para o paciente e convidando-o a participar ativamente do seu tratamento. “Esta ação é uma maneira de cuidado com sua saúde emocional e melhora do seu estado geral, com resultados comprovados cientificamente. Quanto mais tempo uma pessoa permanece internada mais ela fica abatida, sensível e cansada da rotina hospitalar. Vimos que essa aproximação entre paciente e seu pet pode ajudar na recuperação, já que isso o coloca mais próximo daquilo que ele convive diariamente, ou seja, ele tem um momento de prazer e alívio, algo mais familiar, que considera a sua identidade e singularidade”, frisa a psicóloga.

Para proporcionar este contato entre o paciente e seu animal de estimação um rigoroso protocolo é seguido pela Instituição. A enfermeira do Serviço de Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde e Coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente da Unidade Uruguai, Gilmara Lima Ceretta Walter, afirma que para receber esses ilustres visitantes alguns requisitos devem ser preenchidos, como apresentar laudo do veterinário atestando boa saúde do pet e ter a Carteira de Vacinação em dia. “Após o pedido do paciente  é realizada uma avaliação junto com o médico responsável e a psicóloga, pois são eles que irão autorizar a visita. Se o animalzinho se enquadrar nos critérios, a visita é agendada. No dia do encontro, a equipe multiprofissional responsável pelo paciente e um integrante da comissão do Programa Meu Pet fazem o acompanhamento”, detalha a enfermeira. 

As solicitações devem ser feitas pelo paciente ao enfermeiro responsável pelo setor em que está internado. Ele irá comunicar os profissionais coordenadores do Programa Meu Pet para, a partir disso, dar encaminhamento ao pedido. Assim como foi entre Fabrício e sua cachorrinha Hanna, novos encontros repletos de amor, alegria e emoção entre pacientes e seus animais de estimação devem ocorrer em breve na Unidade Uruguai do Hospital São Vicente de Paulo. 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais