Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Liturgia para o primeiro Domingo do Advento

por João Carlos Romanini

Roteiro de Celebração para o domingo 2 de dezembro

Foto: Divulgação

- Estamos iniciando um novo Ano Litúrgico com o início do Advento. São quatro semanas que visam transformar o coração de cada cristão num presépio acolhedor do Deus Menino, por meio do cultivo da espiritualidade e da mística da gravidez, que cria em nós uma atitude permanente de espera, que nos faz crer na força escondida da vida que, continuamente, está para nascer.

 

 (Preparar: guirlanda de Natal. Acender a 1ª vela)

 

ACOLHIDA

Animador: Queridos irmãos e irmãs, sejam bem-vindos! Iniciamos hoje um Novo Tempo. Tempo de esperança e alegria! É Tempo de Advento! Tempo de preparação para o Natal de Jesus Cristo! A liturgia nos convida à oração e à vigilância. Fiquemos atentos ao que nos dizem estes Novos Tempos. Acompanhemos a procissão de entrada cantando.

 

BÊNÇÃO DA COROA DO ADVENTO

Presidente: Com as nossas mãos estendidas em direção à coroa, imploremos a bênção de Deus: Senhor, nosso Deus, a terra se alegra nestes dias, e vossa Igreja exulta diante do vosso Filho que vem como luz esplendorosa para iluminar os que jazem nas trevas da ignorância, da dor e do pecado. Iluminai-nos, Senhor com o esplendor daquele que, por ser luz do mundo iluminará toda a escuridão, Cristo nosso Senhor. Amém. (Pode-se, antes de acender a primeira vela, aspergir a coroa do Advento com água benta).

 

ATO PENITENCIAL

Animador: Uma vida nova requer pureza de coração e disponibilidade em receber esta graça que é Dom de Deus. Façamos um exame de consciência e peçamos perdão por nossas faltas para melhor vivenciar este tempo do Advento.

Presidente – Rezemos juntos: Confesso a Deus...

 

LITURGIA DA PALAVRA

Animador: Justiça, verdade e amor é a mensagem das leituras que ouviremos.

1ª Leitura: Jr 33,14-16  

2ª Leitura: 1Ts 3,12-4,2

Evangelho: Lc 21,25-28.34-36

 

REFLEXÃO

- Estamos iniciando um novo Ano Litúrgico com o início do Advento. São quatro semanas que visam transformar o coração de cada cristão num presépio acolhedor do Deus Menino, por meio do cultivo da espiritualidade e da mística da gravidez, que cria em nós uma atitude permanente de espera, que nos faz crer na força escondida da vida que, continuamente, está para nascer. A gestação de uma nova vida no ventre sagrado de uma mulher é um dos mistérios mais emocionantes e fascinantes da obra divina que se pode contemplar. A mística do Advento nos leva a contemplar, de uma maneira toda especial, o ventre sagrado de Maria, a bendita entre todas as mulheres, gestando o próprio Deus da Vida que vem fixar sua tenda no meio de nós. Ele é o Deus-conosco.

- O Advento é um caminho de esperança, de espera ativa, silenciosa e orante. É tempo de preparar o nosso coração para acolher o Deus da Justiça que vem para cumprir as promessas futuras. É tempo de crescer na Fé, e sentir o coração da Igreja se aquecer com motivações novas e encantadoras. A fé, quando partilhada, cresce. O Advento, é, por excelência, tempo de reforçarmos os laços familiares e comunitários e resgatarmos o sentido autêntico da Festa que estamos preparando: o nascimento e a vida de Jesus Cristo em nossas vidas. Não é só um tempo litúrgico ligado ao Natal, não é uma atitude só dos cristãos e das religiões, nem só dos seres humanos. É uma inspiração, uma voz que expressa o gemido do universo, um clamor que se eleva de todas as criaturas que aguardam sua redenção. A tradição litúrgica do Advento contém elementos espirituais que podem reabastecer nosso ânimo para a luta e nos fortalecer nesse mutirão de esperança, a fim de descobrirmos que Deus assume as dores de nossa história e as transforma em dores de parto para uma vida nova. Assim, o Advento é o tempo que mais concretamente expressa a denúncia profética da iniquidade, da perversidade do mundo e a proximidade do Senhor que traz a salvação. Por isso, é de fundamental importância resgatar o sentido profundo do Advento superando a mentalidade consumista, acolhendo e dando com alegria o maior e mais precioso presente possível: Jesus Cristo, o nosso Salvador, que nasce na pobre Gruta de Belém.

- Vivemos, de certo modo, uma “desertificação espiritual”. Mas é justamente a partir da experiência do deserto, a partir do vazio existencial, que nós podemos descobrir de novo a alegria de crer, a sua importância vital para nós, homens e mulheres. É no deserto que se redescobre o valor do que é essencial para vida, onde a sede do sentido mais profundo da vida se faz sentir da forma mais intensa.

- Neste primeiro domingo, Jesus nos apresenta como alternativa uma vida que se deixa guiar pela confiança no Pai, numa atitude de amor e doação. O amor é mais forte do que a morte. O que temos a esperar é a vinda do Filho do Homem e a nossa plena libertação. Não podemos viver tomados pelo medo, pelo terror de que haverá um fim. Quem assim vive é movido por falsos objetivos que nada resolvem. Pelo contrário, sábio e prudente, é a pessoa de fé, que confia em Deus, e tem atitudes de sobriedade lúcida e atenta, de vigilância e oração, e que tem consciência de que tudo passa nesta vida, menos a Palavra de Deus. Por isso alimentemo-nos dela, e façamos dela luz neste mundo de tanta confusão e escuridão.

 

PRECES DA COMUNIDADE

Animador: Nossa comunidade, neste início do Tempo do Advento, se reúne em oração e, em uma única voz, clama: Vinde, Senhor Jesus!

  1. Vinde, Senhor, sobre a Igreja para que, na pessoa do Papa Francisco, continue anunciando corajosamente, a justiça e a paz, rezemos:
  2. Vinde, Senhor, sobre nossa Paróquia, que está em novena em honra à sua Padroeira, Imaculada Conceição, para que seja sempre acolhedora e solidária, rezemos:
  3. Vinde, Senhor, sobre os governantes de quem se espera uma conduta ética e pautada no bem comum, rezemos:
  4. Vinde, Senhor, sobre nossa sociedade para que saiba superar todos os preconceitos que dificultam a unidade, rezemos:

 

OFERTÓRIO

Animador: Nosso Ofertório deve ser vivo e verdadeiro. Ouvimos a mensagem e agora nos dispomos, com coerência de palavras e obras, em favor da vida, da unidade e da paz. Cantemos.

 

COMUNHÃO

Animador: Jesus Cristo quer nascer de novo e verdadeiramente em nossos corações. Nasce assim, com nossa comunhão, uma nova Igreja que testemunha a verdade, proclama a justiça e se transforma no amor. Cantemos.

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais