Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Em Madre de Dios, Papa alerta para tráfico de pessoas e pede esperança

por Ivan Sgarabotto

Durante encontro com a população, Francisco alertou sobre o tráfico de pessoas e o extrativismo local. E encorajou fiéis a uma cultura da esperança

Foto: Reprodução Vatican News

“Esta não é uma terra órfã, é a terra da Mãe! E, se há uma mãe, há filhos, há família, há comunidade!”. Foi o que afirmou Papa Francisco nesta sexta-feira, 19, em encontro com a população na região Madre de Dios, no sudeste do Peru. Considerada como uma terra esquecida, ferida e marginalizada, a região foi encorajada pelo Pontífice a gerar uma cultura do encontro e da esperança.
 
Ao chegar ao Instituto Jorge Basadre, em Puerto Maldonado, onde ocorreu o encontro, o Santo Padre foi saudado pelo vigário apostólico da capital peruana, Dom Davi Martins, que apresentou parte da realidade local ao Papa. Ao final da saudação, Dom Davi pediu o auxílio de Francisco.
 
Após a recepção, o Papa frisou a força da região que leva no nome, uma referência a Maria, mãe de Deus. Durante seu discurso, Francisco declarou tristeza diante dos que exploram as terras de Madre de Dios e fez um alerta ao tráfico de pessoas, termo que segundo ele abrange também a escravidão e suas várias vertentes: escravidão laboral, escravidão sexual, escravidão para fim de lucro, que tanto aflige as mulheres da região, especialmente as adolescentes.

A Amazônia, segundo o Papa, é um local que atrai emigrantes à procura de teto, terra e trabalho. Com essa promessa, segundo Francisco, muitos se envolvem com trabalhos extrativistas repletos de falsas promessas que encadeiam, prometem vida e levam à morte. Diante desta realidade, que também engloba as várias situações que envolvem o tráfico de pessoas, o Santo Padre frisou as várias situações que corrompem o homem e as instituições e encorajou a população, por meio de movimentos e comunidades, a superar essas situações e viver ao redor da pessoa de Jesus.

O Papa prosseguiu seu discurso sublinhando a necessidade das comunidades cristãs serem reflexo de Deus – Pai, na criação de laços que geram família e comunidade, maneira que segundo o Santo Padre torna visível o Reino dos Céus. O Pontífice encerrou reforçando sua esperança nos peruanos que desejam uma vida abençoada. “Viestes procurá-la aqui, onde se encontra uma das explosões de vida mais exuberantes do planeta. Amai esta terra, senti-a vossa. Adorai-a, ouvi-a, maravilhai-vos com ela. Enamorai-vos desta terra Madre de Dios, comprometei-vos a cuidar dela. Não a useis como mero objeto que se pode descartar, mas como um verdadeiro tesouro a desfrutar, fazer crescer e transmitir aos vossos filhos”.
 
Em um último ato, Francisco convidou todos a se colocarem sob a proteção de Maria, rezou junto aos presentes a oração da Ave-Maria, e deixou flores aos pés da imagem de Nossa Senhora presente no Instituto Jorge Basadre. Após o encontro, o Papa visitou as crianças do Lar Princípio e de lá segue a Lima, para o Encontro com as Autoridades, a Sociedade Civil e o Corpo Diplomático no Pátio de Honra da cidade.

Com informações da Canção Nova

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais