Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Roteiro de celebrações em honra a Santa Maria Bernarda inicia neste sábado

Baixar Áudio por Ana Lúcia Jacomini

Se preferir, ouça a entrevista sobre o assunto, clicando no player desta matéria

Após uma pausa de dois anos, a programação em honra  a Santa Maria Bernarda volta a acontecer em Marau. A diferença é que a peregrinação pelas comunidades não será realizada e, do contrário, as comunidades serão convidadas para as celebrações ao ar livre, no Distrito de São Miguel. Na última romaria, um total de 14 localidades foram visitadas pelas equipes de liturgia. A mudança ocorre no sentido de ainda estar respeitando as orientações sanitárias de prevenção ao novo coronavírus.

De acordo com a Irmã Lourdes Tosatti, orientadora do Grupo Vivendo com Santa Maria Bernarda, o roteiro das missas inicia no próximo sábado, 19/03, às 14h, reunindo as comunidades urbanas do Santuário de Lourdes, São Roque e Santa Lúcia. Em abril, a celebração será no dia 23, às 14h, com as comunidades rurais de São Valentim (Veado Pardo), Nova Esperança, São João do Lamaison e São Sebastião da Vista Alegre. E, em maio, a celebração será na sexta-feira, 20/05, às 20h, com procissão luminosa, reunindo as comunidades de São Francisco, Cruzinhas e São José dos Tonial.

Outras comunidades, explica a religiosa, serão convidadas e aquelas que sentirem-se motivadas a participar, também serão recebidas. A realização da romaria ou de outra programação em maio - mês dedicado à santa, ainda será confirmada, pois depende da pandemia. O que já se sabe é que haverá missa junto ao monumento de Santa Maria Bernarda, em São Miguel, no dia 22/05. Se preferir, ouça a entrevista com a Irmã Lourdes, da qual também participou a Irmã Clarice e Senair Sandri, no player de áudio.

SANTA MARIA BERNARDA

Verena Bütler era seu nome de batismo. Nasceu no povoado de Auw, na Suíça, em maio de 1848. Teve a graça de nascer e ser educada numa família de muita fé e sólidos valores. No vigor de sua juventude, aos 19 anos de idade, se consagrou a Deus na vida religiosa contemplativa, num convento chamado Maria Auxiliadora. E ao entrar na vida religiosa mudou seu nome Verena, por Maria Bernarda.

Vinte anos depois, ao receber carta de um bispo missionário da Diocese de Porto Velho, no Equador, D. Pedro Schumacher, que relatava a imensa necessidade que tinha Equador de missionárias, de religiosas, de educadoras, pois as famílias, os jovens e as crianças estavam abandonados, ela sentiu que era um chamado de Deus. Com ela se entusiasmaram também outras religiosas.

Depois de receber a licença do Santo Padre e do Bispo do lugar, no dia 19 de junho de 1888, acompanhada de seis jovens religiosas, a Madre Maria Bernarda partiu para sempre de sua pátria, de sua família, de seu querido convento. Este passo marcou o início da Congregação de Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora, com Maria Bernarda como superiora-fundadora.

No Equador, o campo de missão de Madre Bernarda e suas primeiras Irmãs foi imenso, mas, infelizmente, apenas passados 7 anos, uma revolução política antirreligiosa expulsou daquele país a bispos, sacerdotes e todos os missionários e missionárias. Abandonada à Providência divina, a Madre Bernarda, com suas Irmãs, fugiu por mar e chegou a Cartagena, na Costa da Colômbia. Ali foram acolhidas paternalmente pelo Bispo D. Eugênio Biffi.

Chegou à Colômbia peregrinando como Abraão, rumo ao desconhecido, com a fé invencível dos profetas que se apoiam só no Senhor, sem mais armas que o crucifixo, sem mais riquezas que as contas do Rosário, sem mais seguranças que seu amor a Deus e o zelo para difundir o Evangelho.

Durante 36 anos, sem nunca regressar a sua pátria, evangelizou e santificou com seu trabalho e sua oração, com a entrega de sua vida, primeiro as terras do Equador, e depois Colômbia. A santidade de sua vida, a heroicidade de suas virtudes impressionavam a todas as pessoas.

Durante sua vida, a Congregação se expandiu por Colômbia, e ela enviou Irmãs à Europa e ao Brasil, chegando aqui as primeiras Irmãs em 1911. Hoje estão presentes em vários estados do nosso país. Santa Maria Bernarda faleceu no dia 19 de maio de 1924, em Cartagena, Colômbia, aos 76 anos de idade e com grande fama de santidade. O pároco da Catedral anunciou sua morte com estas palavras: "Esta manhã, em nossa cidade, faleceu uma santa: a reverenda Madre Bernarda". Verdadeira profecia que hoje vemos realizada.

Cartagena, na Colômbia, é guardiã de seus venerados restos mortais e aí está seu santuário, lugar de muitas peregrinações e bênçãos e temos uma irmã brasileira, Ir. Neiva Secco, cuidando desse santuário. No dia 12 de outubro de 2008 o Papa Bento XVI declarou Maria Bemarda como Santa e estabeleceu que sua festa seja celebrada em toda a Igreja no dia 19 de maio.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais