Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Prefeito Iura confirma que é pré-candidato à reeleição, mas prioridade, no momento, ele diz, é o enfrentamento ao novo coronavírus

por Camila Agostini

A entrevista completa com o prefeito você acompanha em link disponível na matéria

Foto: Bruno Roso / Tua Rádio Alvorada

Em entrevista à Tua Rádio Alvorada, o prefeito Iura Kurtz falou sobre seu posicionamento frente ao processo eleitoral de 2020. Com as regras impostas pelo calendário eleitoral, a partir de julho, há uma série de condutas vedadas aos agentes públicos. Isso se aplica, inclusive, às aparições e pronunciamentos em cadeia de rádio. Em uma última manifestação ates da data–limite, Iura confirmou que buscará a reeleição, mas que a prioridade, no momento, é o enfrentamento ao novo coronavírus. “Nosso foco é o combate à pandemia. Precisamos cumprir nosso papel, com as nossas obrigações em todas as áreas. Mas sim, sou pré-candidato e quero defender o projeto e as ações que estão colocadas até o momento”, afirmou Iura. Sobre as mudanças nas datas do pleito, o prefeito marauense reitera: o critério número um é a saúde. Quem detém essa informação de ordem técnica é que precisa determinar isso. Isso é o que precisa ser respeitado, acima de tudo”, pontua o prefeito.   

A entrevista completa você acompanha acessando este link.

Marau é um dos 67 municípios gaúchos que solicitaram ao Governo do Estado a reconsideração dos dados utilizados na oitava rodada do Distanciamento Controlado. Nove regiões aparecem com bandeira vermelha e a região de Passo Fundo, a qual Marau pertence, é uma delas. Segundo o prefeito Iura Kurtz, uma série de justificativas apontam a possibilidade de reverter a decisão e manter o município na bandeira laranja, ou seja, que aponta risco médio para contaminação pelo novo coronavírus.

Entre as justificativas apontadas pelo gestor, o destaque é para a capacidade de atendimento na rede hospitalar, que, segundo o prefeito, em outros momentos já esteve muito mais comprometida. O recurso, diz Iura, questiona alguns pontos dos critérios estabelecidos pelo governo. “No recurso, procuramos mostrar que há capacidade de atendimento, inclusive por conta de algumas cidades que investem em novos leitos, como é caso de Carazinho, onde são seis os novos leitos que aumentam a capacidade, além dos leitos clínicos que não estão sendo utilizados”.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais