Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
19:00:00
A Voz Do Brasil
20:00:00
 
 

Pedido de impeachment contra vereador Chico Guerra é arquivado

Baixar Áudio por Isadora Helena Martins

A denúncia foi rejeitada pelos parlamentares caxienses por unanimidade

Foto: Divulgação / Gabriela Bento Alves

O pedido de cassação do mandato do vereador Chico Guerra (Republicanos) foi rejeitado por  unanimidade pelos parlamentares caxienses. A admissibilidade da denúncia, protocolada na Câmara pelo ex-vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu, foi votada na sessão desta quinta-feira (20).

No momento da leitura da denúncia Chico Guerra se declarou impedido de votar e se retirou do plenário. Também não participaram da votação os vereadores Rafael Bueno (PDT) e Adriano Bressan (MDB) que estavam em representação. Os demais 19 vereadores rejeitaram a admissibilidade e a denúncia foi arquivada.

Conforme Rodrigo Beltrão (PT), o elevado número de pedidos de cassação de mandatos de políticos em Caxias do Sul, tornou o processo banal: “Eu entendo que, a partir da crise institucional instaurada pelo governo Guerra e o mau uso, até de adversários políticos, se criou uma moda que se transformou na banalização do impeachment. Porque o impeachment da forma como está sendo posto neste pedido desestabiliza a democracia. Nenhuma infração fica impune se a pessoa que identifica a infração busca os meio competentes”.  

Já o vereador Elisandro Fiuza (Republicanos) do mesmo partido de Chico Guerra, disse que Caxias é um modelo de irresponsabilidade relacionada ao impeachment: “Serei contrário a esse pedido de admissibilidade entendendo que temos que ter responsabilidade, porque o que aconteceu em Caxias do Sul tem sido um modelo, não apenas para muitas cidades de uma forma incoerente, como para todo o Brasil”.

Esta última denúncia, contra Chico Guerra, foi embasada em dois motivos: o caso do “Corretivo”, pelo qual o parlamentar já cumpriu 60 dias de suspensão e também o fato de ter ocupado o cargo de chefe de gabinete enquanto o seu irmão, o prefeito cassado Daniel Guerra, estava como chefe do Executivo Municipal.  

Com o arquivamento da denúncia, Chico Guerra segue exercendo seu mandato de vereador.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais