Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

BRF divulga números relativos ao combate a Covid-19

por Ana Lúcia Jacomini

Companhia reforçou times, incorporou novos equipamentos de proteção individual e disseminou a aplicação de testes e de medidas protetivas por todo o País

CEO da BRF, Lorival Luz
Foto: Divulgação

A operação de combate contra a Covid-19 empreendida pela BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, produziu números impressionantes em seis meses de pandemia. A Companhia reforçou times, incorporou novos equipamentos de proteção individual e disseminou a aplicação de testes e de medidas protetivas por todo o país, incluindo o cuidado com os familiares e outras pessoas do relacionamento dos cerca de 90 mil colaboradores.

“A BRF entende que é o momento de cuidarmos uns dos outros e de sermos solidários, o que, na prática, significa não medir esforços e investir em medidas que aumentem a segurança dos nossos ambientes profissionais, preservem a saúde de todas as pessoas em nosso contexto operacional, assegurem o abastecimento da população e contribuam com as comunidade no enfrentamento dos múltiplos impactos da pandemia”, afirma o CEO da BRF, Lorival Luz.

Apenas em máscaras PFF2 distribuídas, foram 4 milhões, uma quantidade que, se fosse utilizada no mesmo instante por todos os habitantes de uma cidade brasileira, cobriria com folga uma população como Brasília, terceira mais populosa capital. Os uniformes ficaram mais rigorosos, com o uso de capacetes com viseiras e máscaras de pano. Além da adoção das máscaras PFF2 (descartáveis), foram utilizadas máscaras de tecido, somando uma pilha de 230 toneladas higienizadas por mês. Se o álcool em gel distribuído fosse reunido em uma frota, iria enfileirar 106 caminhões abarrotados: foram 639 mil litros, no período.

Números

O reforço de time, para garantir o abastecimento e cumprir novas rotinas exigidas pelo combate ao vírus, exigiu a contratação de 6,7 mil temporários, entre trabalhadores das fábricas, de Centros de Distribuição e repositores. Foram 594 profissionais (próprios e terceiros) dedicados ao atendimento da estratégia de testes e demais assuntos relacionados à Covid-19. Para a higienização, foram contratadas 500 pessoas. Foram contratados também 403 vigilantes para ajudar a fiscalizar o cumprimento das regras.

A proteção para além das unidades da BRF resultou na busca ativa a 10 mil pessoas e no afastamento preventivo de 5 mil do grupo de risco, enquanto outras 10 mil foram redirecionadas para o home office. Foram realizadas 3.500 reuniões virtuais diárias, um aumento de 250%. As reuniões virtuais tiveram uma média diária de 14 mil participantes (aumento de 292%).

Foram realizados 91,1 mil testes rápidos, 18,3 mil PCRs e 3,1 mil sorológicos, totalizando 113 mil testes em 70 mil colaboradores, sendo a BRF uma das empresas que mais testou funcionários no Brasil. Os testes foram aplicados em 78 localidades. Mais de 2.000 termômetros foram comprados. Foram contratados cerca de 400 ônibus, mais do que dobrando a frota original, para garantir o limite de 50% de ocupação de passageiros no transporte dos trabalhadores.

A entrada nas fábricas também mudou, com a instalação de 33 câmeras de temperatura nas plantas e a modificação dos acessos para evitar aglomeração. Dentro das plantas, a BRF instalou 18 mil metros quadrados de acrílico, sendo 10 mil para a separação nos refeitórios e o restante para o ambiente interno, criando uma barreira onde o distanciamento físico não era viável. Foram criados 465 postos de limpeza para reforçar a higienização. Mais de 500 mil marmitas foram distribuídas por mês.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais