Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Estudo da CDL aponta que vendas no final de 2021 cresceram 18,6%, em Caxias do Sul

Baixar Áudio por Daniel Lucas Rodrigues

Natal alavancou as comercializações no período, com um aumento de quase 9% no tíquete médio

Foto: Julio Soares/CDL Caxias/Divulgação

O movimento no comércio caxiense começou com a Black Friday no final de novembro, se intensificou nos 15 dias que antecederam o Natal e se estendeu até a primeira quinzena de janeiro com as trocas de presentes. É o que apresenta o Núcleo de Informações da CDL Caxias do Sul, realizado junto a empresas dos segmentos de brinquedos, higiene e beleza, vestuário, calçados, eletroeletrônicos, eletrodomésticos, eletro portáteis, utensílios domésticos e alimentos.

O estudo mostra que houve um aumento de 18,6% nas vendas de final de ano em comparação a 2020. Somente o Natal, principal data comemorativa para o varejo, teve um crescimento de 21,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. O tíquete médio também apontou incremento de 8,6%, alcançando R$ 478,70 contra os R$ 440,57 apurados junto aos consumidores na Pesquisa de Intenção de Compras para a celebração. A maioria dos empresários entrevistados disseram que as vendas para o Natal foram muito melhores (21,20%) ou melhores (51,50%) do que em 2020.

Cleber Figueredo, coordenador de Tecnologia Informação e Inovação da CDL Caxias, acredita que o crescimento se deu pelo desejo da população retomar este espírito de confraternização, que se perdeu no ano de 2020 devido as medidas restritivas mais rigorosas no período. Isto fez com que mais familiares se reunissem, influenciando na compra de presentes para um número maior de pessoas.

Além da decoração natalina nas vitrines e lojas para sensibilizar a população - realizada por 87,9% dos entrevistados -, muitos lojistas apostaram no marketing digital mais agressivo para divulgação da loja e dos produtos como forma de atrair clientes. Alguns participantes também afirmaram que fizeram promoções, comercializaram a preços competitivos, promoverem premiações e entregaram brindes ou ofereceram cashback.       

A utilização de redes sociais para divulgação de produtos e promoções pelo Facebook e Instagram, e aplicativos de mensagens, como WhatsApp, foi unânime entre os entrevistados, revelando que o uso de ferramentas digitais é algo fundamental para o crescimento dos negócios.

Segundo Figueredo, os consumidores optaram pelo vestuário, setor que tradicionalmente cresce nas vendas de final de ano. Roupas, calçados e acessórios foram os itens mais comercializados. O ramo é seguido pelos brinquedos, por causa das crianças, e, posteriormente, pela compra de eletrodomésticos e televisões, considerados objetos mais caros.

O levantamento da CDL Caxias também apurou que a procura pelas compras para o Natal predominou 15 dias antes da data, com 46,8% da preferência, e 34,40% dos consumidores optaram pela semana da celebração. Pouco mais de 12% dos lojistas disseram que a procura foi durante todo dezembro e apenas 6,30% no início do mês.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais