Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Caxias do Sul criou mais de 157 mil empregos em 2018

Baixar Áudio por Rodrigo Fischer

Dados são baseados na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Foto: EBC/Divulgação

Um estudo do Observatório do Trabalho, pertencente à Universidade de Caxias do Sul (UCS), apresenta que Caxias do Sul criou 157,3 mil vagas de emprego em 2018. O conteúdo foi divulgado nesta semana, com base nos dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério da Economia.

Os números são superiores em relação ao ano anterior, quando estavam vinculados aproximadamente 153 mil trabalhadores, um acréscimo de 2,34%. O crescimento foi puxado pelo setor da Indústria de Transformação, que mostrou um aumento nos postos de trabalhos de 5,80%, o que dá mais de 62 mil empregados na área. O índice superou os anos de 2016 e 2017. A coordenadora do órgão universitário, Lodonha Coimbra Soares, afirma que foi por conta da pequena retomada da área quando recuperou os trabalhadores desligados em meio a crise econômica.

Outro setor que auxiliou foi o de Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas. A área criou 26.929 empregos na cidade, porém esse valor representa o menor número de vínculos empregatícios dos últimos cinco anos. O ano de 2017 tinha sido o mais baixo, quando existiam 27.350 trabalhadores caxienses. Soares explica que a queda ocorreu por conta do crescimento do trabalho em aplicativos de tele-entrega e de motoristas em anos anteriores. Agora, começa a estabilizar essa estimativa.

A terceira esfera econômica que mostrou indicadores positivos foi a de Saúde humana e Serviços sociais. A área conta com mais de nove mil empregados, um crescimento gradual que teve seu recorde de postos de trabalho em 2018. A partir de 2017 foi que o setor ultrapassou o ramo de Transporte, armazenagem e correio e tornou-se um dos maiores de Caxias do Sul. Segundo a coordenadora, a justificativa está na percepção das empresas em investir num ambiente harmonioso para os empregados, pois impacta no rendimento, na produção e no lucro do empreendimento. Isso reflete na contratação de profissionais que consigam efetuar ações de integração e bem-estar.

No Rio Grande do Sul, o estoque de empregos chegou a 2,9 milhões, o que representa um fechamento de 1,9 mil postos de trabalho em relação a 2017. No Brasil, os registros foram maiores. O país criou em torno de 46,6 milhões de ofícios, apresentando um crescimento de mais de 349 mil postos de trabalho em comparação ao ano anterior.

(Ouça a entrevista no "Ouvir notícia" abaixo da manchete).

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais