Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

O lugar da autoacolhida

Neusa Picolli Fante

Calma... Eu sei que a vida foi dura com você, ao ponto de vê-lo se fechar para as pessoas, para o mundo, para a vida, para o amor. Isso com o intuito de se proteger... Sei também que está difícil agora, nesse momento, que você olha para toda dor e desentendimento que se produziu dentro de si e não consegue sair desse lugar. É hora de deixar o amor desarmar toda armadura que você mesmo construiu ao seu redor. Diluir mágoas, ressentimentos, desilusões...

Deixar para trás a confusão que o outro produziu internamente em você é essencial, afinal, foi ele que a derramou em você. A prepotência, a maldade, ou a ignorância dele causaram todas essas dores. Então liberte-se disso, não guarde o que é dele em você. É seu dever separar o que é dele do que é seu e delimitar internamente tudo isso para não entrar dentro de si.

Deixe penetrar a luz na dor que vejo em ti a te sufocar. É hora de ensinar/aprender diferente do que sempre achou certo, de como internalizou. Enxergar e agir de uma nova maneira. É hora principalmente de desarmar seu coração, ser mais leve e sereno consigo mesmo.

Tudo vai dar certo, você precisa se acolher e resgatar o que veio aqui aprender e viver.

Sobre o autor

Neusa Picolli Fante

Psicóloga Clínica e Especialista em Teoria, Pesquisa e Intervenção em Luto. Graduada em Comunicação Social.  Autora do livro Caminho dos Girassóis: Uma abordagem sobre o luto, Dor sem Escuta, Entrelinhas da Vida, Quintais da Minha alma.

Enviar Correção

Comentários