Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Como retirar o que já dei

Neusa Picolli Fante

É tarde demais! Já me apaixonei por você! Diversas pessoas passam por nossa vida e deixam gravado esse registro em nós, não necessariamente de um amor de casal, mas amor de amigo, de conhecido, enfim, de uma relação que inspire.

Sendo assim, impossível não sofrer, impossível continuar assim viver. Impossível fingir que nada aconteceu... impossível esquecer... é preciso se refazer.

Entramos em lugares desconhecidos, por vezes sombrios, outros num primeiro momento inebriantes. Se apaixonar por um amor que resplandece nos ilumina também. Nem sempre pode ser assim. Às vezes o brilho do amor não volta e a jornada se torna fria, triste e solitária.

Como retirar todo o amor que dei, se já o entreguei? Se meu coração já está embalado em papel de presente e não me pertence mais?

Como fingir que não aconteceu e seguir adiante com um olhar desligado -  o de ontem?  Se passei por experiências transformadoras que não posso apagar, preciso, sim, tentar transformá-las.

Como mudar, alterar algo vivido que não teve o desfecho que se imaginava? Fica um sentimento engasgado tentando compreender o desfecho.

Assim, seguimos desmanchando ilusões aos tropeços... Jogar fora o que se sentiu, viveu e o que se rompeu é uma aspiração. Transformar ilusões e desilusões, achar o caminho, um novo caminho a partir dali, encontrar o ganho dentro da perda, é um grande desafio. Para isso, é preciso alterar os desencantos, construir pontes que nos remetem a modificações que precisamos empreender.

 

 

Sobre o autor

Neusa Picolli Fante

Psicóloga Clínica e Especialista em Teoria, Pesquisa e Intervenção em Luto. Graduada em Comunicação Social.  Autora do livro Caminho dos Girassóis: Uma abordagem sobre o luto, Dor sem Escuta, Entrelinhas da Vida, Quintais da Minha alma.

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais