Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Fernando Rech: as memórias dos 20 anos da Copa do Brasil

por Pablo Ribeiro

Ex-jogador do Juventude, atacante conquistou a Copa do Brasil em 1999, onde marcou o primeiro gol na decisão diante do Botafogo, na vitória por 2 a 1, no Jaconi

Foto: Pablo Ribeiro / Tua Rádio São Francisco
Foto: Divulgação

27 de junho de 1999. Essa data vai ficar marcada na memória do torcedor juventudista. Há 20 anos, o alviverde conquistava a Copa do Brasil, seu título mais importante da história. O time levantou a taça em pleno Maracanã, diante de mais de 100 mil torcedores do Botafogo, após o empate em 0 a 0.

O primeiro confronto da final ocorreu em 20 de junho, no Alfredo jaconi, em Caxias do Sul. O papo venceu a equipe carioca por 2 a 1, com gols de Fernando Rech e Márcio Mixirica. Para marcar a data especial, o Conectado Perfil da Tua Rádio São Francisco entrevistou, na manhã deste sábado (22), o autor do primeiro gol do Ju, Fernando Rech.

Ouça o programa completo:  PARTE 1  |  PARTE 2 PARTE 3

Fernando Luiz Rech nasceu em Caxias do Sul, no dia 13 de março de 1975. Estudou no Colégio Murialdo e viveu a infância no bairro de Ana Rech, juntamente com os dois irmãos e com os pais, o metalúrgico Luiz Rech e da professora Leir Rech. “Meus pais sempre foram meus incentivadores maiores”.

Fernando sempre gostou muito de futebol e acompanhava o pai nos campeonatos internos da empresa Abramo Eberle. “Meu pai era um artilheiro nato, um cara que fazia muito gol em peladas e campeonatos de bairro”. E quando o atacante lembra da infância, a bola de futebol está em destaque. “Quebrei muita lâmpada e vidro dentro de casa”.

Aos 12 anos, Fernando inicia a carreira nas categorias de base do Esporte Clube do Juventude. Porém, engana-se quem pensa que a família do rapaz era torcedora do alviverde. “Minha família sempre torceu para o Caxias”. Fernando foi para o Juventude pela praticidade, já que a escolinha do clube era na sede campestre do clube. “O Caxias tinha escolinha, mas tinha que ir até o Centro para ir ao Centenário”, conta.

Fernando foi selecionado por Ereci Medeiros, então treinador da categoria sub-13 do Juventude. “Ele acabou me selecionando para o time de competição, que jogava o campeonato regional, que era o maior campeonato que a categoria sub-13 jogava. Aí foi que começou minha jornada no Juventude”.

O atacante iniciou profissionalmente no clube em 1994. Logo no primeiro ano como profissional, foi campeão da Série B do Campeonato Brasileiro. Após, passou pelo Olaria e por Guarani de Venâncio Aires. Retornou ao Juventude em 1996. No ano seguinte atuou no Palmeiras e no Yokohama Flügels, do Japão. No retorno ao Brasil, atuou no Internacional, até retornar ao Juventude, em 1999.

A Copa do Brasil e o “Terror dos Gigantes”

A Copa do Brasil de 1999 contou com a participação de 64 clubes. O time de Caxias do Sul era conhecido como o "Terror dos Gigantes", e chegou ao título inédito após seis vitórias, quatro empates e apenas uma derrota.

Depois de eliminar times com grande destaque nacional, o Juventude encarou o Botafogo na grande final. No primeiro jogo, em Caxias do Sul, abriu dois gols de vantagem logo no primeiro tempo, com Fernando Rech e Márcio Mixirica. No finalzinho ainda da etapa inicial, o time carioca descontou: 2 a 1.

“Esse titulo, pelo Juventude, foi o que mais me trouxe satisfação, por ter sido conquistado pela equipe que me lançou e me projetou para o futebol. Também falo sempre que o Juventude faz parte da minha formação como homem, porque desde os meus 12 anos de idade frequentando o clube, conhecendo diversas pessoas, com inúmeras experiências de vida, que acabaram ajudando na minha formação até de caráter pessoal, juntamente a minha família”, revela Fernando.

No confronto decisivo, o Juventude foi ao Maracanã e segurou o empate em 0 a 0 conquistando o título. “Era um mundo preto e branco. Teve uma altura que eu achei que não ia mais dar, mas a gente, bravamente, conseguiu segurar a pressão toda e o placar de 0 a 0, que nos beneficiou e nos deu o título”.

 

Ouça AQUI o gol de Fernando Rech no primeiro jogo.

Ouça AQUI o final do segundo jogo e o título do Juventude.

(Áudios cedidos pelo jornalista Ivan Sgarabotto. Narração de Gérson Ben. Reportagens de Alberto Meneguzzi e Marcelo Borelli, com comentários de Hilton Brito pela Rádio São Francisco).

 

Trajetória do Juventude na Copa do Brasil de 1999:

PRIMEIRA FASE

4 de março - Guará/DF 1 x 5 Juventude – Bezerrão

 

SEGUNDA FASE

17 de março - Fluminense 3 x 1 Juventude - Maracanã
7 de abril - Juventude 6 x 0 Fluminense - Alfredo Jaconi

 

OITAVAS DE FINAL

27 de abril - Juventude 2 x 0 Corinthians - Alfredo Jaconi
30 de abril - Corinthians 0 x 1 Juventude – Pacaembu

 

QUARTAS DE FINAL

12 de maio - Juventude 2 x 2 Bahia - Alfredo Jaconi
19 de maio - Bahia 2 (1) x (4) 2 Juventude - Fonte Nova

 

SEMIFINAL

26 de maio - Juventude 0 x 0 Internacional - Alfredo Jaconi
2 de junho - Internacional 0 x 4 Juventude - Beira-Rio

 

FINAL

20 de junho - Juventude 2 x 1 Botafogo - Alfredo Jaconi
27 de junho - Botafogo 0 x 0 Juventude - Maracanã

 

(Fonte: https://www.cbf.com.br/futebol-brasileiro/noticias/copa-brasil-masculino/juventude-o-campeao-da-copa-do-brasil-de-1999)

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais