Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Gustavo Guertler: ‘o livro é uma ferramenta de transformação’

por Pablo Ribeiro

CEO da Editora Belas Letras contou suas histórias de vida no programa Conectado Perfil, na manhã deste sábado (16)

Foto: Pablo Ribeiro/Tua Rádio São Francisco

Belas Letras. Além de ser o nome da editora comandada por Gustavo Guertler, também pode ser o adjetivo para os conteúdos publicados. O jornalista e empresário contou suas histórias de vida no programa Conectado Perfil, na manhã deste sábado (16/11).

Ouça o programa completo:  PARTE 1 PARTE2  |  PARTE 3

Gustavo nasceu em Caxias do Sul, em 8 de junho de 1979. É filho da professora Anajara Rosa Guertler e do joalheiro Henrique Rogério Guertler. Ele tem as irmãs Cristiane e Ágata. Como estudante, frequentou os bancos do La Salle e de outras escolas, inclusive de Florianópolis (SC), onde também morou. “Acho que não fui bom aluno, até pela mudança de várias escolas. Nunca tive notas ruins, mas era aquele aluno que não ia muito pra aula. Eu era de um perfil mais nerd, mas que não era gênio”, conta.

Gustavo sempre gostou de Publicidade e Propaganda, que podia lhe permitir estimular a publicidade. No vestibular, ficou entre Jornalismo, Publicidade e Ciências da Computação. Escolheu o Jornalismo e se formou em 2002, na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Foi repórter no Jornal Pioneiro, entre 1998 e 2002. Após, durante dois anos atuou com assessoria de imprensa.

O empreendedorismo

“Chegou um momento na minha vida que tive uma grande motivação. A frase que me motivou a virar empreendedor foi ‘você está demitido’, como acontece com muitos brasileiros”, conta Gustavo sobre o início da vida empreendedora. A primeira empresa própria foi de assessoria de empresa. Logo depois, começou a fazer trabalhos para a Livraria Maneco, trabalhando na revisão dos livros. “Comecei a conversar com os clientes e comecei a perceber quis eram as principais demandas deles. Cheguei a sugerir algumas coisas para o Maneco, mas não foi adiante, pois ele tem o perfil do varejo e não de editora”.

Gustavo começou a desenvolver projetos próprios. O primeiro, em 2008, foi o “Meu Pequeno Torcedor”. “Naquela época, não existiam livros sobre futebol. Esses livros venderam 50 mil livros”. A partir deste momento nasceu a Belas Letras, nome criado por uma agência contratada por Guertler. “Depois entendi o significado de tudo. No dicionário, existe essa palavra, que significa dar um valor artístico para as palavras, e é muito do que a gente faz. Em nossos livros, a arte está muito presente. Tudo o que a gente publica tem a ideia de fazer as pessoas saírem do lugar comum. A gente não encara o livro como literatura. Para nós, o livro é uma ferramenta de transformação das pessoas”.

A Belas Letras conta com nomes bastante conhecidos do público, como Humberto Gessinger, Tico Santa Cruz, Thedy Correia, Fabrício Carpinejar, Marcos Paingers, do sucesso O Papai é Pop, Neil Peart, ex-baterista do Rush, Paul Stanley, vocalista do Kiss, entre outros.

Dentre as premiações da empresa, se destaca o Prêmio Nacional de Inovação Sebrae/CNI 2019, única empresa gaúcha premiada entre mais de 1,7 mil empresas avaliadas no Brasil.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais