Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Caso Zinho: Polícia Civil prende três envolvidos no linchamento e homicídio de Arlindo Pagnoncelli

por Ana Júlia Griguol

Na manhã desta sexta-feira (27), em coletiva de imprensa na Delegacia de Polícia Civil de Nova Prata, a Delegada Liliane Pasrternak Kramm confirmou a prisão preventiva de três envolvidos no homicídio de Arlindo Elias Pagnoncelli. Zinho, como era conhecido, faleceu no dia 17 de novembro, vítima das lesões por linchamento no centro da cidade de Nova Prata, no dia 08 de novembro deste ano.

As prisões, decretadas pela Justiça local pela prática do crime de homicídio qualificado, foram realizas nas cidades de Nova Prata, Vista Alegre do Prata e Flores da Cunha. Ainda, outras duas prisões foram frustradas, tendo em vista que um dos autores está em Santa Catarina neste período e, outra autora, não pode ser presa em função da Lei Eleitoral, que veda prisões no período de 5 dias antes e 48 horas depois do pleito. A acusada é eleitora de Caxias do Sul, sendo este, um município que possui segundo turno e, portanto, não pode ser presa neste período. 

15 pessoas responsabilizadas pelo caso
A delegada afirmou que 8 adultos e 7 menores de idade serão responsabilizados, bem como, cerca de 40 pessoas estiveram envolvidas, prestando depoimento sobre o ocorrido.

A Polícia Civil ainda colhe depoimentos para o inquérito, como nesta sexta-feira (27), em que estará interrogando um policial militar de Caxias do Sul, que envolveu-se no linchamento, foi identificado e irá responder pelo mesmo. Segundo Liliane, ele deve se apresentar hoje (27) na Delegacia, quando será ouvido e interrogado na qualidade de acusado. 

Em relação aos menores de idade envolvidos no linchamento de Zinho, os mesmos serão responsabilizados e um inquérito conexo, chamado de “Processo de Adolescente Infrator”, será encaminhado ao Ministério Público para as devidas providências, junto a vara da Infância e Juventude. São crimes análogos, em virtude da idade, mas são utilizadas as mesmas provas dos demais no inquérito encaminhado ao MP. 

Segundo a delegada, os acusados serão indiciados por diferentes crimes, dentre eles, homicídio qualificado, lesão corporal seguida de morte, lesão corporal, condutas omissivas e outros, cada qual, sendo julgado pela conduta no momento do linchamento. 

O inquérito está em fase final e será entregue na próxima semana ao Poder Judiciário.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais