Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Extorsão pela internet: operação da Polícia Civil do Tocantins prende três suspeitos em Bento

Serra Nossa

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Divisão Especializada de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC – Palmas), com apoio da 1ª Delegacia de Polícia de Bento Gonçalves, deflagrou nesta segunda-feira, 06/07, no município gaúcho, a operação denominada “Perfil Oculto”. O objetivo da ação foi desarticular uma associação criminosa responsável pela prática de crime de extorsão praticados via internet e que pode ter feito vítimas em vários estados da federação.

Durante a operação foram cumpridos três mandados, sendo um de prisão preventiva contra um homem de 37 anos, apontado como o chefe do esquema criminoso (que já cumpria pena na Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves), bem como dois mandados de prisão temporária em desfavor de duas mulheres de 30 e 32 anos, que davam suporte à prática dos crimes, cometidos no âmbito virtual, que foram presas nos bairros Aparecida e Municipal.  

Foram apreendidos 12 celulares, 1 tablet, 1 balança de precisão, vários cartões de contas bancárias, além de R$ 2.500. As investigações tiveram início no mês de abril quando um morador do Tocantins procurou a Divisão Especializada e informou que estava sofrendo extorsão por uma pessoa que ele havia conhecido por meio das redes sociais.

“Iniciamos as investigações e constatamos que os golpistas estavam exigindo a quantia de R$ 19 mil da vítima do Tocantins. Durante o trabalho de investigação, também foi apurado que a associação criminosa era comandada de dentro do presídio estadual de Bento Gonçalves, por um detento de 37 anos, o qual era auxiliado por mais duas mulheres que estavam em liberdade e também participam dos golpes”, disse o delegado.

Ainda segundo Ferreira, no decorrer dos trabalhos foi apurado que os investigados utilizando-se de perfis falsos na rede social Facebook faziam contato com as vítimas, em sua maioria do sexo masculino, e das conversas através das redes sociais extraiam fotos íntimas de chamadas de vídeos. De posse dessas fotos, os suspeitos passavam a ameaçar as vítimas e exigiam um valor em dinheiro para que as fotos não fossem divulgadas na rede mundial de computadores.

A organização criminosa fez vítimas nos Estados de Tocantins, São Paulo, Paraná, Paraíba, Goiás e Rio Grande do Sul, sendo que em pelo menos um dos casos, a vítima efetivou o pagamento da quantia exigida pelos criminosos. Ainda segundo o delegado, ao final das investigações, os três suspeitos serão indiciados pelos crimes de extorsão e associação criminosa.

"A investigação foi bastante complexa e a integração entre a Polícia Civil de ambos os Estados e da Susepe [Superintendência dos Serviços Penitenciários], que executou o mandado dentro da Penitenciária de Bento Gonçalves, foi primordial para o sucesso da operação", conta a delegada Maria Isabel Zerman Machado, titular da 1ª DP de Bento Gonçalves.

Alerta aos usuários de redes sociais

“A prática de extorsão pela internet tem sido comum e, como essa operação apontou, acaba fazendo vítimas em vários Estados, o que dificulta a identificação e o consequente indiciamento dos responsáveis. A orientação é que as pessoas redobrem os cuidados, especialmente nas redes sociais, quando o assunto é compartilhamento de imagens ou vídeos íntimos", finaliza.

 

Fonte: Serranossa


 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais