Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Roteiro de celebração para o dia de Todos os Santos

por João Carlos Romanini

para o domingo 03/11 "Bem-aventuranças: caminho da santidade"

Foto: Divulgação

 

ACOLHIDA

Animador: Irmãos e irmãs, alegremo-nos no Senhor, celebrando a festa de Todos os Santos e Santas, reunidos dentre os povos e nações. Vocacionados à santidade, somos convidados a fortalecer e sustentar nosso testemunho de Jesus em meio às tribulações. Esta Eucaristia nos ajude a viver as bem-aventuranças, a fim de seguirmos o caminho daqueles que já foram glorificados em Cristo. Iniciemos nossa celebração, cantando.

 

ATO PENITENCIAL

Animador: “Sejam santos porque eu, o vosso Pai, sou santo”. O caminho da santidade, passa necessariamente pela misericórdia. Pelas vezes que não fomos misericordiosos uns para com os outros, busquemos a misericórdia do Pai, cantando.

 

GLÓRIA

Animador: Glorifiquemos a Deus pelos Santos e Santas, inspiração e modelos para a vivência da nossa vocação à santidade, cantando.

 

LITURGIA DA PALAVRA

Primeira Leitura: Ap 7,2-4.9-14

Segunda Leitura: 1Jo 3,1-3

Salmo Responsorial 23: É assim a geração dos que procuram o Senhor!

Evangelho: Mt 5,1-12

 

REFLEXÃO

- Todos nós estamos de passagem por este mundo. É a oportunidade de um rápido estágio que Deus nos concede realizar. O tempo que Deus nos concede, pode ser concebido e entendido de duas formas ou dimensões: a) no aspecto cronológico que segue a lógica do relógio e do calendário, que tem como critério a quantidade; b) no aspecto ou na dimensão da Graça de Deus, que tem como critério a qualidade, a intensidade e a conformidade com o projeto e a vontade de Deus. O desejo profundo que habita o coração humano, é viver longos anos. Mas o mais importante e a preocupação maior deve ser a forma de como vivemos o tempo que Deus nos concede. Todos nós somos chamados à santidade. “Sejam santos porque eu o vosso Pai sou santo” (Lv 11,45). A santidade se alcança adequando nossa vida à de Jesus Cristo, configurando-nos com ele, buscando continuamente a perfeição, superando as fragilidades e, sobretudo, vivendo o grande mandamento do amor, que se expressa na solidariedade, na compaixão e na misericórdia com nossos irmãos e irmãs, em especial os pobres e sofredores. Em última análise podemos dizer que a santidade e a perfeição se concretizam na misericórdia; esta capacidade de colocar-se na pele do outro, de sentir em seu próprio coração a dor, a miséria alheia. Por isso, o próprio Jesus insiste: “Sejam misericordiosos como vosso Pai celeste é misericordioso” (Lc 6,36). Quem é capaz de viver a máxima da misericórdia evitará o vírus mortal do egoísmo e da prepotência, jamais se fará juiz de ninguém, mas como o bom samaritano, sempre saberá estender a mão para ajudar, aliviar e salvar. É basicamente isto que caracteriza os santos canonizados e tantos santos e santas não canonizados (DAp 98), mas que certamente já receberam o prêmio da glória, a vida eterna.

- As bem-aventuranças proclamadas por Cristo, que estão na contracorrente com o que habitualmente se faz no mundo, constituem o programa e o bilhete de identidade do cristão, e por excelência a cartilha, o caminho da santidade. Os pobres em espírito, herdam o reino de Deus, pois não se deixam dominar pelo orgulho, a prepotência, a autossuficiência e ao apego às riquezas, mas se confiam plenamente a Deus e à sua graça; são felizes os mansos e humildes de coração, os pacíficos, pois não se deixam dominar pela cultura do ódio, da intolerância e da violência, mas trilham o caminho do diálogo, do respeito, da compreensão e da fraternidade; são felizes os que choram, de alegria ou de indignação, que tem um coração de carne, sensível e não frio, duro e indiferente, mas são capazes de misericórdia e compaixão, pois em Deus encontrarão consolo; felizes os que tem fome e sede de justiça, que não se omitem covardemente diante da perversidade que gera tanto sofrimento, exclusão e morte, mas profeticamente reagem e lutam por um outro mundo possível, pois estes serão saciados; felizes os misericordiosos, os que sabem colocar-se na pele dos outros e sentir no próprio coração a dor, a miséria e o sofrimentos alheio, não julgam, nem condenam, mas estendem a mão para ajudar, para curar e salvar, pois estes alcançarão misericórdia; Felizes os puros de coração, que não se deixam contaminar pelos sentimentos maus, perversos e hipócritas deste mundo, pois estes verão a Deus. Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, os que abraçam diariamente o evangelho mesmo que isto acarrete perseguição, até mesmo o martírio, deles é o Reino dos céus. Viver as bem-aventuranças, com alegria e fé é viver a nossa vocação à santidade.    

 

PRECES DA COMUNIDADE

Animador: Confiantes, invoquemos Todos os Santos de Deus, dizendo: "Rogai por nós!"

 

OFERTÓRIO

Animador: Os Santos e Santas fizeram de sua vida uma oferta agradável ao Senhor. Junto ao Pão e ao Vinho, ofereçamos o nosso esforço de vivermos as bem-aventuranças, caminho da santidade, cantando.

 

COMUNHÃO

Animador: A vivência das bem-aventuranças, se expressa no compromisso com a vida dos irmãos e irmãs, e na íntima comunhão com Cristo. Recebamo-lo com alegria, cantando.

 

 

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais