Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Quarto Domingo do Tempo Comum – Festa da Apresentação do Senhor

por João Carlos Romanini

Subsídio elaborado pelo grupo de biblistas da Escola Superior de Teologia e Espiritualidade Franciscana

Foto: Divulgação

SUBSÍDIOS EXEGÉTICOS PARA A LITURGIA DOMINICAL- ANO A

Quarto Domingo do Tempo Comum – Festa da Apresentação do Senhor

Evangelho: Lc 2,22-40

Primeira Leitura: Ml 3,1-4

Salmo: Sl 24,7.8.9.10 (R. 10b)

Segunda  Leitura: Hb 2,14-18

 

Lc 2,22-40

Podemos perceber três episódios veterotestamentários como pano de fundo à narrativa da apresentação do Senhor: a) o evangelista se inspira no episódio da apresentação de Samuel no santuário de Silo (1Sm 1, 11.22-28), depois do desmame, para ser consagrado ao serviço do Senhor; b) é provável que aluda ainda à profecia de Ml 3,1-2, concernente à vinda do Senhor ao templo para purificá-lo do culto indigno dos levitas; c) e também à profecia das setenta semanas de Dn 9,21-24, onde é prevista a unção do “Santo dos santos”. É de se imaginar que Lucas considere realizados estes oráculos na apresentação como consagração de Jesus ao serviço do Pai, que prefigura sua imolação na cruz.

A perícope se divide nas seguintes partes: narrativa da apresentação de Jesus (v.22-24); encontro com Simeão e Ana (v.25-38); conclusão (v.39-40).

v. 22-24 A mãe, quarenta dias depois do nascimento de um filho varão, devia vir ao templo para a purificação. O rito dizia respeito somente à mãe. Não era prescrito portar a criança. Lc, no entanto, destaca a apresentação de Jesus no templo e não a purificação de Maria.

Jesus vem conduzido ao templo para ser “resgatado”. Em memória da libertação da escravidão no Egito, todo primogênito hebreu era consagrado ao Senhor e a família o resgatava através de uma oferta apresentada aos sacerdotes no templo de Jerusalém.

O pai, devia contribuir com cinco ciclos de prata (um siclo pesava 11,5 gramas) para o resgate do filho primogênito, tendo como base a prescrição mosaica (Ex 13,2.12), citada em Lc 2,23. No presente contexto, o acento cai sobre a expressão: “será consagrado ao Senhor” referida à consagração de Jesus ao Pai. Ao sacrifício prescrito para a purificação, a mãe oferecia um cordeiro, ou um par de rolas ou dois pombinhos (Lv 12,8) se fosse pobre, como no caso de Maria.

No templo encontram duas figuras que encarnam os “pobres do Senhor”, isto é, os verdadeiros fiéis, Simeão e Ana.

v.25-28 O fulcro da narrativa é constituído pelo encontro de Simeão com Jesus. O pio ancião, mais uma estupenda figura na galeria lucana dos ‘anawîm mencionados junto ao presépio, acolhe Jesus entre os braços. Como representante do “resto” fiel, “esperava a consolação de Israel”, a vinda do Messias, para a efetivação do reinado do Senhor. Chegando Jesus ao templo, sob a moção do Espírito, Simeão reconhece no menino o Messias. Nos v.25-27 por três vezes se dá destaque à ação do Espírito em Simeão, fazendo dele um protótipo dos profetas cristãos, anunciadores de Cristo. Note-se, em paralelo, que, de Ana se diz: “falava do menino a todos”.

v.29-32 O Nunc dimittis, pequeno cântico de ação de graças, constitui a primeira parte do oráculo de Simeão. Neste hino, no ocaso de uma vida dedicada ao Senhor, transpira uma profunda piedade, nutrida do ideal messiânico associado à salvação universal. Simeão havia esperado como uma sentinela o comparecimento do Salvador. O seu serviço, agora, havia terminado: ele podia despedir-se em paz (v.29), em posse daquele dom messiânico por excelência que consiste na vida eterna (v.30).

E o que viu Simeão? Uma família pobre da Galileia carregando um menino nos braços. Porém a sua fé viu, na criança, a salvação para todos os povos.

Com uma expressão derivada de Is 52,10, Lucas acena para a salvação de “todos os povos” (v.30-31). O Messias será “luz revelada aos pagãos”, que com seu ministério liberta das trevas do erro. Isto redundará na “glória de teu povo, Israel” (v.32): a salvação chega aos pagãos através da mediação do Messias, pertencente ao povo hebreu, depositário das promessas. Como o servo do Senhor (Is 42,6), Jesus é a luz que revela (em grego apokálypsin) a vontade salvífica de Deus. Não se limita, portanto, a “iluminar as nações”.

v. 34-35 A segunda parte do oráculo de Simeão contém a predição da hostilidade ao Messias. É a única nota de dor em toda a narrativa lucana da infância. Após a vinda do Cristo, cada israelita devia optar por ele ou contra ele. Tal escolha deveria causar um destino de salvação ou perdição. Maria, como Filha de Sião (personificação de Israel), é misteriosamente associada às dores do Filho.

v. 36-38 À presença masculina no templo, expectante da vinda do Messias, Lucas associa aquela de uma mulher, Ana. Ela é de uma tribo do norte, é anciã, viúva (podemos associá-la a Judite, Jt 16,22-23) e profetisa (podemos relacioná-la com Débora, Jz 4–5). Detalhe curioso no texto é a idade de Ana, 84 anos (v.37). Ou seja, ela viveu 12 ciclos de sete anos. Seria a idade perfeita. Lucas nos diz que ela passou sua vida “servindo a Deus dia e noite com jejuns e orações”. Assim, contemplar o menino Jesus é a recompensa por tanta dedicação.

v. 39-40 A Sagrada Família, segundo Lc, retornou a Nazaré imediatamente depois da apresentação, ou seja, quarenta dias depois do nascimento de Jesus em Belém. O evangelista Lucas não menciona a fuga e a estadia de Jesus no Egito (Mt 2,14.23). Ao dizer que o menino “enchia-se de sabedoria”, Lucas aponta para o estilo sapiencial da atividade messiânica de Jesus.

Subsídio elaborado pelo grupo de biblistas da

Escola Superior de Teologia e Espiritualidade Franciscana:

Dr. Bruno Glaab – Me. Carlos Rodrigo Dutra – Dr. Humberto Maiztegui – Me. Rita de Cácia Ló

Edição: Dr. Vanildo Luiz Zugno

 

ESCOLA SUPERIOR DE TEOLOGIA E ESPIRITUALIDADE FRANCISCANA

Rua Tomas Edson, 212 – Bairro Santo Antônio – Porto Alegre RS

www.estef.edu.br     [email protected]    facebook.com/estef

Fone: 51-32 17 45 67     Whats: 51-991 07 26 40

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais