Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Vereadores de Veranópolis aprovam moção de repúdio à privatização da CORSAN

por Ana Júlia Griguol
Foto: Dirceu Tedesco/ Tua Rádio Veranense

Entre projetos de lei, indicações e moções debatidas durante a Sessão de segunda-feira (5), na Câmara de Vereadores de Veranópolis, foi aprovada uma moção de repúdio ao processo de privatização da Companhia Estadual de Saneamento – CORSAN. 

Todos os nove vereadores foram proponentes da moção, alegando que "entendem que a privatização da CORSAN – Patrimônio do Povo Gaúcho, bem como qualquer medida que contribua para dar andamento a este processo, deva ser imediatamente abortada, sob pena de cometermos um erro irreparável à população do estado do Rio Grande do Sul".

A privatização da Companhia Rio Grandense de Saneamento (Corsan), foi anunciada em 18 de março, pelo Governador Eduardo Leite. Com a venda, o Estado deixará de ser acionista majoritário da companhia, que é uma sociedade de economia mista de capital aberto, e será acionista de referência da empresa.

Atualmente, a CORSAN e responsável pelo fornecimento de água e o tratamento de esgoto de 317 dos 497 municípios do Rio Grande do Sul. 

Confira a justificativa da Moção de Repúdio na íntegra, abaixo: 

"É necessário lembrar que o Sr. Governador, para eleger-se, comprometeu-se a não privatizar a CORSAN e agora, com pretensões eleitorais nacionais, busca cacifar-se com o mercado financeiro entregando os bens de nosso estado. No Rio Grande, não se rompe a palavra empenhada. Muito menos em benefício próprio.

A CORSAN é uma empresa eficiente e lucrativa. Só nos últimos 4 anos, deixou mais de 1,2 bilhões de lucro nos cofres do Estado. E a CORSAN tem experiência, capacidade e corpo técnico e funcional preparado para cumprir e atingir todas as metas do saneamento básico no Brasil. Só falta vontade política do governo do Estado.

Causa estranheza também, o momento que o Governador Eduardo Leite toma tal iniciativa. Justamente no pior momento da pandemia de coronavírus no RS e também no Brasil. Momento em que a população busca proteção e se preocupa em sobreviver. Privatizar uma empresa que manteve os serviços de abastecimento de água, essencial para higienização e combate à contaminação, em 317 municípios gaúchos, é uma das mais fortes demonstrações de descaso com o papel do Estado, em prestar bons serviços públicos.

Os principais prejudicados com a PRIVATIZAÇÃO DA CORSAN serão os pequenos municípios e as populações mais pobres, onde os investimentos públicos tratam e resolvem os problemas, já que por natureza não são rentáveis e uma empresa privada, naturalmente, privilegiará áreas e setores que lhe gerem lucros.

Os Vereadores desta Casa Legislativa entendem que a PRIVATIZAÇÃO DA CORSAN – Patrimônio do Povo Gaúcho, bem como qualquer medida que contribua para dar andamento a este processo, deva ser imediatamente abortada, sob pena de cometermos um erro irreparável à população do estado do Rio Grande do Sul". 

Autores: Vereador Cristiano Valduga Dal Pai, Vereador Aristeu André Caron, Vereador João Guilherme Mazetto, Vereador Luis Carlos Comiotto, Vereador Rodrigo Felipe Angonese Costa, Vereador Vanderlei Zanotto, Vereadora Adriane Maria Parise, Vereadora Mara Lourdes Garib Guzzo e Vereadora Maria de Lourdes Gregol. 

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais