Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Governo do Estado suspende cogestão do modelo de Distanciamento Controlado

por Isadora Helena Martins

Eduardo Leite também anunciou mudanças no protocolo da bandeira vermelha e apoio da Brigada Militar na fiscalização das regras

Foto: Divulgação / Itamar Aguiar/Palácio Piratini

O anúncio foi feito pelo governador Eduardo Leite, por meio de live, na tarde desta segunda-feira (30). Ele argumentou que devido ao aumento do número de casos, não é mais possível compartilhar a administração dos protocolos de segurança sanitária com os municípios.  

“Isso, em um momento em que víamos a redução de casos era mais possível, menos problemático. Mas, agora que nós estamos vivendo um aumento do número de casos em todo o Estado entendemos que era necessária uma unidade, uma coincidência de protocolos em todas as regiões para que fique claro o que todos precisam fazer. Então, a partir de agora, as regiões que ficam na bandeira vermelha terão que obedecer os protocolos da bandeira vermelha”, salientou.   

A expectativa do governo estadual é que as medidas mais restritivas sigam por duas semanas em uma tentativa de quebrar o ciclo de contágios. Por outro lado, com a suspensão da cogestão, alguns protocolos da bandeira vermelha serão flexibilizados pelo próprio Estado.

As regras da bandeira vermelha para comércio e restaurantes não têm mais limitação de dias de funcionamento, mas seguem com horário delimitado: até às 20h para comércio e 22h para restaurantes e lancherias. Nos restaurantes e lancherias, também, há limitação de grupos de até seis pessoas com proibição de música ao vivo ou ambiente. O serviços de tele entrega ou pague e leve está restrito até 23h.

Eventos culturais, shows e espetáculos estão permitidos em locais abertos com controle de acesso, mas com proibição de alimentos e bebidas. Essas atividades também podem ocorrer em formato drive-in. Já as atividades em locais fechados como teatros, cinemas, ou casas de festa estão proibidas. A permanência em parques, praças e praias está vedada, sendo permitida a ocupação desses locais somente para atividades físicas.

Os eventos sociais como festas de casamento, formaturas e aniversários também seguem proibidos na bandeira vermelha. O uso das áreas comuns de clubes e condomínios também está vedado.   

Leite ainda demandou à população gaúcha a suspensão de eventos e festas de encerramento de ano de empresas e organizações. Eventos familiares são permitidos com, no máximo, 10 pessoas e em locais arejados.

A coordenadora do Comitê de Dados do governo estadual, Leani Lemos, afirmou que esta é a pior fase da pandemia no Estado, por isso é necessária uma gestão única dos protocolos. “Estamos enfrentando o pior momento do contágio do coronavírus do Estado, então a iniciativa de se levantar isso foi muito bem recebida pelos prefeitos, pra que haja uma regra única em todo o Estado. Isso facilita a comunicação, a fiscalização, o entendimento e cumprimento das regras, é o que a gente espera”.

Ainda entre as medidas emergenciais apresentadas por Leite estão: o reforço das campanhas de comunicação sobre os cuidados, o apoio da Brigada Militar na fiscalização dos protocolos sanitários, a criação de um canal específico para denúncias de aglomerações.

Sobre as causas da segunda onda do coronavírus no Estado, Leite atribuiu ao longo período de pandemia, à chegada do calor, às eleições municipais e à perspectiva de uma vacina. Porém, ele salientou que antes do segundo semestre de 2021 não há possibilidade para imunização em massa.

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais