Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Petrobras aumenta novamente o preço da gasolina, óleo diesel e gás de cozinha

por Marco Aurélio Santana

Em contrapartida do aumento do preço pela Petrobras, Bolsonaro editou o decreto onde zera alíquotas por 2 meses do diesel e permanentemente do gás de cozinha.

Foto: Divulgação

Na segunda-feira (01) a Petrobras anunciou um novo aumento nos preços da gasolina, do óleo diesel e do gás de cozinha vendidos nas refinarias. Esse aumento entra em vigor hoje (02), com o aumento de 4,8% na gasolina, ou seja, R$0,12 por litro. Com isso, o combustível será vendido as distribuidoras por R$ 2,60 por litro.

Já o óleo diesel terá um aumento de 5%, ou seja, R$ 0,13 por litro. Com o reajuste, o preço na refinaria ficará R$ 2,71 por litro a partir de amanhã. O gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, estará 5,2% mais caro, o preço na distribuidora R$3,05 por quilo (R$0,15), ou seja R$ 36,69 por 13 kg (R$1,90, mais caro). O aumento se deve ao valor do produto no mercado internacional e na taxa de câmbio.

“Importante ressaltar também que os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis”, destaca nota divulgada pela empresa.

Em contrapartida na segunda-feira (01) o Presidente Bolsonaro editou um decreto e uma medida provisória que zera as alíquotas federais no diesel e gás de cozinha. No diesel a medida é válida pelos meses de março e abril, já o gás de cozinha é uma medida permanente.

Como informa a Secretaria - geral da Presidência da República, as medidas buscam amenizar os efeitos do aumento da volatilidade de preços e oscilações da taxa de câmbio e das cotações do petróleo no mercado internacional.

Fonte: Agência Brasil

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais