Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Sartori manifesta pesar pela morte de Adelar Bertussi

por Ivan Sgarabotto

Em 70 anos de carreira, Bertussi ajudou a difundir a música tradicionalista serrana e gaúcha

Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

O músico Adelar Bertussi morreu na manhã de sábado, 30, em Curitiba (PR), em decorrência de problemas cardíacos. Em nota, o governador José Ivo Sartori lamentou a morte do músico, cantor, compositor e acordeonista.

Adelar Bertussi morava no Paraná, mas era natural de Criúva, distrito de Caxias do Sul. De uma família de músicos, desde criança Bertussi já tocava vários instrumentos e acabou se encantando pelo acordeão. Nos seus 70 anos de carreira ajudou a difundir a música tradicionalista serrana e gaúcha.

Com pesar, Sartori se manifestou a respeito do músico tradicionalista. "A tropeada da vida de Adelar Bertussi chegou ao fim. Fica o legado de sua obra para o regionalismo. Fica a memória de sua presença marcante entre nós. Que meu amigo Adelar seja recebido com muita luz no rancho da eternidade, como ele sempre cantou. O Rio Grande é solidário aos familiares nesse momento de despedida".

O prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra, também lamentou o falecimento de Adelar Bertussi. Considerado um mestre da gaita, o músico levou a cultura gaúcha para todo o país e também para o exterior em mais de seis mil apresentações, ao lado do irmão Honeyde, formando um dueto de acordeom. Em 2008, eles foram homenageados com a construção de um memorial na localidade de São Jorge da Mulada, no distrito de Criúva, onde nasceram. A notícia da morte de Adelar deixa uma lacuna importante na música tradicionalista e também para Caxias, que perde uma de suas figuras mais ilustres. Nesse momento de dor, o prefeito externa seus sentimentos a toda a família Bertussi e também aos fãs do músico. O funeral é no Memorial Bertussi, em Caxias do Sul.

Em nota, o presidente da Câmara Municipal de Caxias do Sul, Felipe Gremelmaier, também lamentou o falecimento do ex-vereador e ex-presidente do Poder Legislativo de Caxias do Sul Adelar Bertussi. 84 anos. Ele estava hospitalizado na capital paranaense. A Câmara colocou sua estrutura e o plenário da Casa Legislativa à disposição da família para as últimas homenagens. No entanto, os familiares comunicam que o funeral será no Memorial Bertussi, na Mulada, em Criúva, em Caxias do Sul.

A perda de Adelar é irreparável, mas seu legado como homem digno e promotor da alegria ficará para sempre. Músico e acordeonista, na década de 1950, Adelar Bertussi formou com o irmão, Honeyde, a maior dupla musical gaúcha de todos os tempos: Os Irmãos Bertussi.

Era natural de São Jorge da Mulada, em Criúva, na época território ligado ao município de São Francisco de Paula e, hoje, distrito de Caxias do Sul. Sua carreira de músico conta com mais de 70 anos de vida profissional. Entre LPs e CDs, possui mais de 50 discos gravados.

A dupla realizou mais de 6 mil apresentações no Brasil e Exterior. Possui mais de 400 músicas gravadas. Na quarta-feira, Adelar, representado pelo sobrinho Daltro Bertussi, recebeu do Legislativo a Medalha Honeyde Bertussi 2017. No dia 15 de setembro, dentro do projeto CinePlenário, a Câmara apresentou à comunidade o documentário "Adelar Bertussi - O Tropeiro da Música Gaúcha", seguido de bate-papo com o diretor do filme, Lissandro Stallivieri.

Adelar Bertussi foi vereador em Caxias do Sul pelo MDB por dois mandatos: na VII e na VIII legislaturas (1973-1976 e 1977-1982), respondendo pela presidência da Casa em 1982.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais