Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:00:00
Um Olhar Diferente
12:10:00
 
 

Nova tecnologia supersônica pode ser realidade ainda em 2022

por Marco Aurélio Santana

Um novo avião supersônico, projetado pela Nasa promete gerar o mesmo ruído que um carro circulando por uma rodovia

Foto: Divulgação

Um novo avião supersônico, projetado pela Nasa promete gerar o mesmo ruído que um carro circulando por uma rodovia.

Com o fim do Concorde em 2000, com tecnologia supersônica, após 27 anos de serviço de voo comercial, que foi criado pela França e pela Inglaterra nos anos 1970, sempre teve um problema crítico: ao ultrapassar a velocidade do som, gerava o chamado estrondo sônico, uma onda de choque ouvida como uma espécie de explosão pelas pessoas em terra.

O avião foi proibido de voar em velocidades supersônicas quando estivesse sobre áreas habitadas, o que limitou bastante sua agilidade. O avião deixou de operar comercialmente no começo dos anos 2000, quando protagonizou um acidente grave que matou 113 pessoas em Paris.

A sua reaparição prometida para 2022 pela NASA,  promete uma vantagem em relação ao seu lendário antecessor: será muito mais silencioso.  O projeto prevê pôr fim ao ruído quando ele transpunha a barreira do som.

A nova aeronave conseguirá reduzir o ruído até aos 65 decibéis (o mesmo som que produz um carro na estrada), sendo que seu antecessor gerava 90 decibéis. Além disso, ele será capaz de voar a uma altitude de 55 mil pés (quase 17 mil metros), enquanto um avião comercial normal voa à altitude de 30 mil pés (9 mil metros).

Entretanto, o novo projeto supersônico seguirá contando com as velocidades do seu antecessor, sendo capaz de reduzir para metade a duração dos voos comerciais — por exemplo, o tempo de voo entre Nova York e Londres será de 3 horas.

A agência espacial começará a aceitar em breve as ofertas de diversas empresas de engenharia para sua construção após a administração de Trump ter incluído o projeto nos seus planos de orçamento para o ano de 2018.

Além do projeto da Nasa, existem outras iniciativas de aviação supersônica – para atender ao mercado de voos executivos. O avião AS2, da Aerion Corporation, é um deles. Ele promete capacidade para 12 passageiros e velocidade máxima de Mach 1.5 (uma vez e meia a velocidade do som). Já o S-512, da Spike Aerospace, promete levar 18 passageiros a Mach 1.6. Ambos começarão a ser testados entre 2018 e 2020.

por João Carlos Romanini

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais