Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Programa de Domingo
19:00:00
 
 

Serra Gaúcha inicia a colheita de uvas

por Cida Cardoso Valna
Foto: Divulgação

Entre o germinar do broto do cacho da uva até a colheita, há um espaço de tempo que provoca tensão e um bocado de incertezas. Por mais alternativas e acesso a tecnologia que o viticultor tenha a seu alcance, também é preciso contar com o dedo de Deus, afinal, o clima é um dos fatores determinantes para a qualidade da produção.

Da poda no inverno, passando pela floração na primavera até o amadurecimento do fruto no verão, não tem dia nem hora para ir ao vinhedo cuidar das uvas. Passado esse período, é iniciada a Vindima, momento em que os produtores colhem os frutos do trabalho de um ano inteiro

A época da colheita da uva é um período de alegria, fartura, de festas, de mesa farta com pratos típicos além de promover a confraternização entre famílias e vizinhos. É o que se pode notar no município de Fagundes Varela, mais especificamente na comunidade de Santa Lúcia, onde há a tradição de os vizinhos se reunirem e uns ajudarem os outros na colheita da uva.

“Uma atividade bastante trabalhosa, que inicia com os primeiros raios da manhã e vai até que tenha o claro do sol”, observa o extensionista e engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar de Veranópolis, Edson Bonato, ao citar a Vindima que acontece na propriedade da família de Idarci e Adair Migon, produtores de uva em Fagundes Varela. A atividade contou com a ajuda de 14 pessoas, entre vizinhos, amigos e familiares.

Na propriedade, ao meio-dia a mesa é farta. "Todos têm que se alimentar de forma adequada, pois o serviço é bastante puxado", destaca Migon, que no auge dos seus 72 anos comenta que é dele e da esposa a tarefa de preparar a carne e a mesa, e completa dizendo que “é preciso ser rápido aqui, pois vou ajudar a colher a uva, afinal me criei fazendo isso e pretendo continuar até que Deus me permitir", conclui ele.

Bonato destacou também a importância econômica, social e cultural dessa ação. "Enquanto muitos lamentam a forte estiagem que assola a região, a comunidade de Santa Lúcia dá um exemplo de resiliência, de parceria, exemplo de que com ações voluntárias e atitudes corretas vamos sim vencer as crises”, finalizou o extensionista.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio Veranense

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais