Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

“O dia amanheceu com uma nuvem escura em Planalto” Diz Prefeito Damin – Rádio Sarandi

Baixar Áudio por José Leal de Oliveira

Ouça a entrevista exclusiva para as rádios Sarandi e Maisnova

Antônio Carlos Damin, Prefeito de Planalto, concedeu entrevista à Rádio Sarandi e falou a respeito do desfecho do caso Rafael.
Foto: Márcio Frozza

Antônio Carlos Damin, Prefeito de Planalto, concedeu entrevista à Rádio Sarandi e falou a respeito do desfecho do caso Rafael. Segundo ele, toda a comunidade está chocada com o caso, e mais ainda com a autoria do crime. Ele frisa que através dos depoimentos da mãe de Rafael, tudo levava a crer que era um sequestro, e nunca imaginou que pudesse ter essa reviravolta no caso. Damin destaca que conhecia Rafael e o via com frequência pelas ruas da cidade de pouco mais de 10 mil habitantes, e sempre o achou um menino triste. “É um fato que nos abalou. Esse guri morava muito perto da minha casa, era comportado e muito quieto. Comentei recentemente que nunca se vi um sorriso desse guri. A gente sentia que ele era uma pessoa triste, mas educadíssima.” Destaca ele.

Com a notícia de que a polícia encontrou o corpo de Rafael, as ruas de Planalto foram tomadas no final da tarde de ontem, por pessoas que pediam justiça. Damin explicou que a polícia retirou Alexandra Duogokenski, mãe de Rafael, do local; pois havia muito risco para ela. Ele lamenta que o município seja destaque nacional com um caso tão triste. “É lamentável que nosso município esteja na mídia por um fato muito triste. Diabólico. Uma pessoa que comete um fato desse é uma pessoa que não tem Deus no coração.” Avalia o Prefeito.

O Prefeito emocionado, analisa que, apesar de não se ter ainda uma maior análise dos fatos, é inconcebível imaginar que uma mãe poderia fazer algo a um filho. “Foge de nosso pensamento uma mãe que cria uma criança, e que chega nesse limite. O dia amanheceu com uma nuvem escura em Planalto.” Ele também explica que não há nenhuma ocorrência envolvendo a família, e que o município tem uma estrutura que acolhe as crianças em vulnerabilidade, contando com CRAS, Conselho tutelar atuante e uma casa de acolhimento, que poderia ser utilizada pela família, caso assim fosse necessário. Mas ele explica que ninguém percebia algo atípico na relação daquela família.. Ouça a entrevista

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais