Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Senador Lasier fala à Rádio Sarandi e defende uso do canabidiol para fins medicinais – Rádio Sarandi

por José Leal de Oliveira
Foto: Divulgação

Falando à Rádio Sarandi, o senador Lasier Martins defendeu o uso medicinal de um derivado da maconha, o canabidiol. Indagado por que os estudos iniciariam no Rio Grande do Sul o senador disse que, “como no Brasil a Polícia Federal apreende toneladas do produto e manda para a incineração, a Faculdade de Agronomia da UFRGS, por possuir laboratórios para extração de componentes de plantas, me procurou para propor o uso da planta cannabis ou das barras de maconha, apreendidas pela Polícia Federal, com toda fiscalização, já garantida pelo Diretor da Polícia Federal em Brasília e pelo Superintendente do RS, para extração do canabidiol e formulação do medicamento, a exemplo do que já fazem Israel, Inglaterra, Canadá e Chile”, disse Lasier Martins.

O senador disse ser radicalmente contra a liberação da maconha. Mas não pode deixar de reconhecer que a Cannabis, que é a planta, contém uma substância muito valiosa para doenças como epilepsia, mal de parkinson, autismo, esquizofrenia, entre outras, que é o canabidiol.

Após a extração, no RS, o restante da erva será encaminhada aos fornos para incineração, como é feito hoje,  “sem qualquer desvio, porque a Polícia Federal é rigorosa neste trabalho. Todo processo, uma vez aprovado pela Anvisa, onde está agora para autorização, terá acompanhamento da Polícia Federal mediante recibo das quantidades entregues aos laboratórios. Se não der certo, cancela-se a experiência” segundo o senador.

 

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais