Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
18:00:00
Encontro Certo
19:00:00
 
 

Na posse da nova mesa diretora da Assembleia Gaúcha, Deputados e autoridades estaduais falam à Rádio Sarandi – Rádio Sarandi

por José Leal de Oliveira

Autoridades estaduais falaram ao jornalismo da Rádio Sarandi.

Minutos antes do início da cerimônia de posse da nova mesa diretora da assembleia Legislativa Gaúcha, autoridades estaduais falaram ao jornalismo da Rádio Sarandi. Os assuntos foram a posse de Ernani Polo e os trabalhos na casa legislativa.

O Deputado Eduardo Loureiro (PDT), foi questionado sobre a situação da RS 404 entre Sarandi e Rondinha, que já foi tema de audiência pública proposta pelo Deputado em 2019. “Atendendo a uma demanda região, foi realizada esta audiência pública, esteve representante do DAER. Conversei com m Juvir Costella, Secretário dos Transportes, e eles sinalizaram que medidas seriam realizadas, principalmente a sinalização da curva da morte. Infelizmente não fizeram o que se comprometeram. Continuaremos acompanhando, permanentemente.” Explicou Loureiro.

Deputado Vilmar Zanquim (MDB) também prestigiou o ato, e explicou à Rádio Sarandi que a posse é a sequência de um acordo entre os 4 maiores partidos do parlamento (PT, MDB, PP e PDT), que alternam a presidência da mesa diretora. Seguindo Zanquin, Ernani Polo está preparado para o cargo. “É um deputado preparado que cumprirá muito bem o seu papel como Presidente da assembleia do Rio Grande do Sul, e iremos auxiliá-lo no que for necessário” enfatiza o deputado.

Olívio Dutra, uma das maiores lideranças do PT, esteve presente e falou com exclusividade à Rádio Sarandi. “Sou militante do PT, não sou direção, falo por mim. Mas não abro mão das origens que fizeram nosso partido.” pontuou ele. Indagado sobre a próxima composição da mesa, onde o PT assumirá a presidência da casa legislativa gaúcha, ele ressaltou a importância desse acordo. “A alternância de partido na presidência é positiva. Todos os partidos com expressão na casa têm essa possibilidade. Mas a mesa não é dirigida por uma pessoa, ela tem que seguir projetos e atitudes que valorizem por inteiro o poder legislativo por inteiro.” ressaltou o ex-governador.

O Deputado Frederico Antunes (PP) salientou que sua experiencia está à disposição de Ernani, frente ao Parlamento gaúcho “Esperamos que o Ernani Polo obtenha êxito. Já fui Presidente da Assembleia, e vamos ajuda-lo. A nossa experiencia será colocada a disposição, como esteve para o Lara. Ernani Polo é um jovem talentoso. Temos que continuar com a análise positiva do parlamento gaúcho. Temos a responsabilidade de continuar fazendo esse trabalho” Destaca Antunes.

Edegar Pretto (PT) falou sobre a nova gestão “Sem dúvida, para Ernani e a casa legislativa, é um momento especial. Nosso partido está neste acordo pluripartidário, e agora é a vez do PP. Em 2022 é a vez do PT, e já definimos que Valdeci de Oliveira assumirá. É um bom momento para reflexão. Para olhar com reponsabilidade para o Rio Grande Do Sul. Sobre o pacote aprovado ele diz que apesar de aprovado, o governo não poderia comemorar “É uma vitória que o governo teve, sem comemoração. Eles sabem que ganharam dos maios fracos e dos pequenos. São professores, Brigadianos, policiais civis e militares. Aqueles que prestam serviço a população. Votamos contra o pacote por que já fomos governo e apresentamos saídas. Concordo que a situação é grave. mas existem outras saídas”. Explica Edegar Pretto.

Sérgio Turra (PP) questionado sobre privatizações e reformas propostas pelo governo, Turra explicou à Rádio Sarandi que a aprovação das medidas era necessária. “Acredito que o que foi feito, foi uma reestruturação histórica do estado, o que impacta; pois não havia sido feito por governo anteriores, e isso nos causou problemas. Acredito que a sociedade e os servidores públicos entendam, no futuro, que fizemos o que era possível no momento” explica ele.

Valdeci Oliveira (PT), que presidirá a Assembleia na próxima gestão, fala sobre as privatizações e seu voto na votação que aprovou o pacote de reestruturação proposto pelo governo. “Tivemos a mesma postura de sempre. Lutamos em defesa dos trabalhadores. Não é verdade o que dizem sobre o PT, que votaria contra tudo o que é proposto pelo governo. Nós aprovamos 36 projetos do governo, mas não aceitamos que venha pra cá um pacote de recesso, e em apenas uma semana, tire direitos que os professores levaram 45 anos para conquistar. Por isso votamos contra “explica o deputado.

A deputada Silvana Covatti (PP) também foi entrevistada, e explicou a sua visão sobre a votação do pacote de mudanças propostas pelo governo. “Vejo que foi uma semana muito polemica. Ouvi muitos amigos e recebi muitas mensagens. Digo que o momento é de mudança e temos que ter coragem de fazer essa mudança., tem muitas pessoas que não gostaram, principalmente funcionários públicos. Mas como disse o governador, na primeira folha que o salário vier em dia, as pessoas verão que foi para melhor” finaliza ela.

Deputada Zila Breitenbach, que deixa a vice-presidência da Câmara, explica que o diálogo aconteceu “A gente avançou e o estado demonstrou que todos querem mudanças, melhorias e que sejamos mais competitivos.” Explica a deputada do PSDB.

Central de Conteúdo Unidade Sarandi

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais