Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Homem rouba pedestre no Bairro Planalto

por Eduardo Cover Godinho

Brigada Militar prendeu o rapaz, mas o mesmo não foi autuado em flagrante.

A ação rápida de populares e da Brigada Militar prendeu em flagrante na noite da segunda-feira, dia 6, por volta das 8h45min, um rapaz que minutos antes havia roubado uma pedestre. O roubo, seguido de lesão corporal em uma mulher, aconteceu em uma via pública no Bairro Planalto, proximidades da antiga Credeal, na Rua Itália. A vítima, que passeava com seu cachorrinho de estimação, ficou em estado de choque e com pequenos ferimentos foi encaminhada para o Hospital Manoel Francisco Guerreiro. Um morador, que estava a poucos metros da abordagem do criminoso, descreveu o momento em que a mulher pediu ajuda.

“A mulher estava passeando com o cachorrinho. Ele, que estava escondido atrás de uma lixeira, anunciou o assalto, mandando passar tudo o que tinha, porém, ela não estava com bolsa e nem com celular. O criminoso então ameaçou dizendo que ia matá-la com uma faca, foi quando ela gritou e a população toda saiu em ajuda”, disse.

O rapaz, pele morena e com cerca de 1,70m, identificado pela alcunha de Disqueto, é conhecido das autoridades da segurança de Guaporé e após ser rendido foi encaminhado ao quartel da Brigada Militar para os trâmites legais. Os policiais militares entraram em contato com o Plantão da Delegacia de Polícia, mas não houve o registro do flagrante. O mesmo assinou um Termo Circunstanciado se comprometendo a comparecer em audiência no Fórum da Comarca de Guaporé.

 

Correção

A Delegacia de Polícia de Guaporé, atráves de um e-mail encaminhado para a redação da Rádio Aurora, informa que "o suspeito foi apresentado nesta Delegacia de Polícia às 22h34min do dia 06/04/2015, sendo lavrada a ocorrência nº. 826/2015/150823 pelo delito de tentativa de roubo. Na ocasião, foram colhidos os depoimentos das testemunhas (02) e do suspeito. Mas como não foi encontrado nenhum objeto com o susposto autor que o relacionasse ao crime que estava sendo relatado, nenhuma das testemunhas apresentadas pela Brigada Militar visualizou o exato momento em que o suspeito teria tentado roubar a vítima e a vítima, que poderia afirmar a identidade do agressor, estava hospitalizada e não pode comparecer na Delegacia, a situação de flagrância restou prejudicada, motivo pelo qual o suspeito foi liberado e um inquérito policial foi instaurado para apurar os fatos.

Destaca também que: "quanto a informação de que foi lavrado um Termo Circunstanciado, esse procedimento se aplica a maioria dos crimes em que a pena máxima prevista é de 02 anos de detenção, portanto, incabível a lavratura de tal termo diante do fato apresentando".

Central de Conteúdo Unidade Rosário

Enviar Correção

Comentários