Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
 
 

Médico veterinário esclarece sobre raiva herbívora registrada no Distrito de Silva Jardim, Serafina Corrêa

Baixar Áudio por Valesca Heloisa Andreolli

Kleitton A. Pan, médico veterinário e fiscal estadual agropecuário fala sobre os procedimentos realizados, e medidas de prevenção que devem ser adotadas pelos produtores e criadores de animais

Kleitton A. Pan médico veterinário e fiscal estadual agropecuário
Foto: Divulgação

No começo do mês de julho, a Inspetoria Veterinária de Serafina Corrêa registrou a ocorrência de um foco de raiva herbívora em um animal bovino, em uma propriedade rural em Silva Jardim, distrito de Serafina Corrêa.

Os profissionais responsáveis realizaram os procedimentos no atendimento a suspeita, que se confirmou, como explica em entrevista Kleitton A. Pan, médico veterinário e fiscal estadual agropecuário.  

A Vigilância em Saúde de Serafina Corrêa também acompanha o caso.

Pan, fala sobre os procedimentos realizados, e medidas de prevenção que devem ser adotadas pelos produtores e criadores de animais.

Abaixo as notas dos procedimentos e ações realizadas.

Comunicamos através da NOTA TÉCNICA Nº 002/2019 em anexo, a ocorrência de um foco de Raiva Herbívora no Distrito de Silva Jardim, município de Serafina Corrêa/RS.

 Segue abaixo, o histórico dos procedimentos adotados no atendimento da suspeita pela Inspetoria local:

 - Dia 01/07/19, segunda-feira (17h15): NOTIFICAÇÃO realizada por veterinário particular da suspeita de síndrome nervosa (sinais neurológicos) em um bovino, fêmea, com 04 anos, nativo da propriedade.

 - Dia 02/07/19: ATENDIMENTO da notificação, abertura do FORM-IN 43204040050, exame clínico do animal suspeito e entrevista com os proprietários. Fundamentamos a suspeita, houve sacrifício da vaca e posterior colheita do encéfalo do animal.

 - Dia 03/07/19: preparação da amostra, formulários e envio ao laboratório oficial IPVDF (SEAPDR-RS), por SEDEX-10.

- Dia 04/07/19: amostra na triagem.

- Dia 08/07/19: amostra em análise.

- Dia 09/07/219: CONFIRMÇÃO da suspeita, com laudo positivo entregue pelo laboratório via e-mail.

- Dia 10/07/19: Notificamos a Vigilância em Saúde do município (Of. nº005/19) no mesmo dia que recebemos o laudo, para atender o produtor, seus familiares e o veterinário que entrou em contato / exposição à zoonose.

- Dia 11 a 14/07/19: Educação sanitária com produtores rurais na ExpoCooperlate.

- Dia 15/07/19: Emissão de nota técnica.

- Dia 16/07/19: Divulgação da NOTA TÉCNICA Nº 002/2019.

 Complementamos com as seguintes observações:

Não há registro de mordedura de morcegos hematófagos na propriedade e na região. Mesmo assim, o ataque por ser noturno, pode estar acontecendo.

Será necessário identificar possíveis refúgios dos morcegos hematófagos naquela região.

Devido a 10ª ExpoCooperlate, conseguimos emitir a nota técnica ontem para informá-los dessa situação.

Aos municípios de Montauri e Casca, pela proximidade ao local da ocorrência do foco de Raiva herbívora, aproveitamos a oportunidade para comunicá-los oficialmente. Solicitamos apoio na vigilância da região para possíveis suspeitas em localidades de seus municípios.

Estamos à disposição para outros esclarecimentos.

Atenciosamente,

KLEITTON A. PAN

Fiscal Estadual Agropecuário

Médico Veterinário Oficial

CRMV-RS 8986 IF:2861011/01 

INSPETORIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA (I.D.A.) DE SERAFINA CORRÊA SECRETARIA DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E DESENVOLVIMENTO RURAL DO RIO GRANDE DO SUL (SEAPDR-RS)

SUPERVISÃO REGIONAL DE ESTRELA - DEPARTAMENTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA (DDA)

RUA IPIRANGA, 2124 - SALA 01 - CENTRO - CEP: 99250-000 SERAFINA CORRÊA-RS

FONE/FAX: (54) 3444-1288

Comunicamos que da parte da vigilância em saúde de Serafina Corrêa - RS foram realizadas as seguintes ações:

- visita a família para orientações e investigação doa contatos;

- notificação dos contatos para o sistema SINAN - ficha de investigação de atendimento antirrábico humano;

- vacinação preventiva dos contatos (4 na família e o vizinho) que tiveram contato com o bovino infectado (em andamento, aplicado até o momento a 1ª e 2ª dose).

- comunicação a 6º Coordenadoria Regional da Saúde na pessoa da Senhora Marli Favretto, médica veterinária responsável pela vigilância da raiva, que nos lê em cópia.

A disposição.

Enf. Marla Gallina

Coordenadora

Fiscal Peter Ferronato

Vigilância Ambiental em Saúde

Central de Conteúdo Unidade Rosário

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais