Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Família Scalco fará parte da seleção de “cases” de sucesso da Emater

por Eduardo Cover Godinho

Dirceu e Lecy Scalco, da Linha São Marcos (Usina), dedicam-se exclusivamente às atividades de produção de leite, suinocultura, soja e erva-mate

Lecy (E) e Dirceu seguem na propriedade rural com bons resultados na produção de leite
Foto: Divulgação

Em épocas de crise e baixos valores pagos as culturas produzidas por mãos calejadas dos produtores rurais, as boas experiências são aquelas que enfatizam redução de custos e proporcionam, mesmo com a situação desfavorável, maiores rendimentos às famílias que vivem e literalmente sobrevivem no campo. A família de Dirceu e Lecy Scalco, da Linha São Marcos (Usina), apostou em um programa desenvolvido pela Emater/RS-Ascar para redução nas despesas mensais e maior rendimento financeiro da atividade leiteira, a mais rentável e expressiva da propriedade. De tamanho sucesso, os Scalco fazem parte da seleção de “cases” da Emater no Rio Grande do Sul.

Na propriedade, que conta, além da produção de leite com 14 vacas (cruzadas da raça Jersey e Holandesa) com média de 19 a 21 l/vaca/dia, com atividades de suinocultura, plantio de cereais e erva-mate, a adoção de tecnologias sustentáveis foi o grande “filão” para que Dirceu e Lecy pudessem aumentar os ganhos mensais. Entre as medidas, conforme destacou o engenheiro agrônomo da Emater de Guaporé, Antônio César Perin, estão o pastoreio rotativo, uso de fertilizantes orgânicos, manejo reprodutivo adequado, sistema de sanidade operante - possível estabilizar uma produção de alto retorno com acentuada redução dos custos de produção.

“Mesmo em tempos de crise, como o que os produtores estão enfrentando, a família Scalco está conseguindo manter a rentabilidade no setor leiteiro”, destacou Perin.

Segundo Perin, o principal fator para o sucesso da propriedade foi o investimento em nutrição (pastagens e suplementação com ração) adoção de práticas sustentáveis com ampliação significativa de oferta de pastagens perenes (Tifton 85) e adoção do pastoreio rotativo em seis hectares.

Durante o inverno são ampliadas as áreas de pastagens com azevém e aveia. Concomitante à oferta de pastagens em todos os períodos do ano, é dada suplementação com ração a 21% e proteína de forma diferenciada de acordo a produção individual de cada vaca, variando de 4 a 6 Kg/vaca/dia. Esse padrão alimentar estabelecido foi criado com objetivo de diminuição de trabalho, com a retirada da silagem do processo, haja visto a idade dos agricultores: 60 anos, possibilitando, via de regra, a diminuição laboral e a diminuição dos custos de produção”, afirmou Perin.

O foco na propriedade da família Scalco foi centrado na oferta abundante de pastagens perenes, otimizando os fatores tecnológicos disponíveis, com visível diminuição de trabalho desprendido.

Central de Conteúdo Unidade Rosário

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais