Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
05:00:00
Tá na Hora
07:00:00
 
 

Após cheia do Rio das Antas, ERS-431 apresenta trincas no pavimento asfáltico

por Eduardo Cover Godinho

Rodovia, que liga Dois Lajeados a Bento Gonçalves, corre risco de desmoronamento entre os Km 19 e 20 na Linha Colussi

A rodovia ERS-431, trecho que liga as cidades de Dois Lajeados (ERS-129) e Bento Gonçalves (BR-470), está novamente em apuros. O pavimento asfáltico entre a Linha Alcântara (Distrito de Faria Lemos) e a Linha Colussi (Monte Belo do Sul), especialmente nos Km 19 e 20, apresenta imperfeições que comprometem e colocam em risco a condução segura por parte dos condutores. O asfalto, após a cheia do Rio das Antas que lavou por completo a pista de rolamento, está com trincas e depressões. Os equipamentos de drenagem, na grande maioria entupidos na 431, não dão vazão à água das chuvas.

A preocupação é que o asfalto, que encontra-se em cima de uma base formada ao longo do trecho por sedimentos soltos e não consolidados (colúvio), desmorone e interrompa por completo a trafegabilidade. Diante desta situação, os prefeitos da região, Tiago Grando (Dois Lajeados) e Adenir José Dallé (Monte Belo do Sul), organizaram um encontro com o Superintendente do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagens (DAER), sede em Bento Gonçalves, Luiz Leal, para buscar soluções emergenciais, como a selagem das trincas e as contenções de pedras, para a 431.

Além da cobrança por melhorias, os gestores colocaram-se à disposição para auxiliar na recuperação da rodovia.

“O asfalto está bem danificado. O trecho ficou submerso pela água do Rio Das Antas. Quando baixou o nível a estrutura movimentou. Nos colocamos à disposição do Governo Estadual e DAER para encontrar uma solução. Se houver a necessidade colocamos maquinário e recursos humanos para contribuir com a melhoria. Sabemos das dificuldades financeiras enfrentadas pelo Governo e todos foram unânimes em firmar uma parceria para manter em condições de tráfego a 431”, destacou o prefeito Grando.

O gestor do “Pequeno Paraíso” salientou ainda:

“Muito da economia passa pela 431 e não podemos deixar a estrada em péssimas condições. A manutenção é importante. O que precisamos agora é resolver o problema da água que desce dos trilhos do trem. Ela não entra nos equipamentos de drenagem, acaba empossando e infiltra no asfalto. Se houver a necessidade vamos efetuar, em parceria com o Poder Público de São Valentim do Sul, a limpeza das canaletas para o melhor escoamento da água”.

Na oportunidade, o superintendente do DAER ouviu atentamente os posicionamentos das autoridades, conferiu “in loco” as trincas, mas não se manifestou. Além dos prefeitos, participaram do encontro ao assessor do deputado Dirceu Franciscon (PTB), Ednei Selli, e o vereador de Monte Belo do Sul Onecimo Pauletti.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários