Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
18:00:00
Tua Saúde
19:00:00
 
 

Polícia Civil de Serafina Corrêa prende homem acusado de roubo seguido de estupro

por Eduardo Cover Godinho

Jovem, de 20 anos, utilizou uma faca para roubar celular da vítima e posteriormente cometer o ato sexual sem seu consentimento

Criminoso, com passagens recentes por roubo e furto, foi conduzido para a Delegacia e posteriormente ao Presídio Estadual de Guaporé
Foto: Polícia Civil

Os órgãos de segurança pública (Brigada Militar e Polícia Civil), de Serafina Corrêa, registraram na sexta-feira, dia 11 de setembro, a primeira agressão sexual contra uma mulher sem o seu consentimento. Sob coordenação do delegado Norberto Rodrigues, titular da Delegacia de Polícia Civil (DP) de Marau e que responde interinamente pela DP de Serafina Corrêa, os agentes efetuaram a prisão, com apoio na captura dos policiais do 5º Pelotão da Brigada Militar (BM), do suspeito do estupro.

Os policiais civis, conforme detalhes, receberam uma informação de que um jovem, de 20 anos, havia praticado um roubo de um aparelho de telefone celular, seguido de estupro no início da manhã. A vítima: uma mulher de 37 anos. Em rápidas ações, os policiais identificaram o agressor e imediatamente conseguiram localizá-lo. Para cometer a ação delituosa, utilizou uma arma branca de grande proporção (faca). Esta encontrada pelos agentes, bem como o objeto do roubo que estava em poder do jovem.

O criminoso, após receber voz de prisão, foi encaminhado para a DP de Serafina Corrêa para o registro do flagrante pelos crimes de roubo e estupro. Posteriormente, os policiais o conduziram para o Presídio Estadual de Guaporé onde ficará à disposição da Justiça. A vítima, que não sofreu ferimentos provocados pela faca, foi levada ao Hospital Nossa Senhora do Rosário onde passou por atendimento médico e posteriormente para o Departamento Médico Legal (DML), de Passo Fundo, onde serão realizados exames.

 

Dados

Conforme o balanço estatístico do Departamento de Planejamento e Integração, da Secretaria de Segurança Pública (SSP/RS), foram registradas 31 ocorrências de ameaças e 24 lesões corporais praticadas contra as mulheres da “Cidade Simpatia” ao longo dos 365 dias de 2019. O município contabiliza também um estupro no ano passado. O fato ocorreu no mês de novembro.

Nos oito meses de 2020, os registros de violência contra a mulher apontam para 19 ameaças e 14 lesões corporais. Não há ocorrências de feminicídios tentado ou consumado nos dois anos (contabilizando os dados de 1º de janeiro de 2019 até 31 de agosto de 2020).

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários