Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Em Alta
18:00:00
 
 

Apenado morre no Presídio Estadual de Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Criminoso, de 61 anos, havia sido preso pela prática de estupro de vulnerável. Era diabético e hipertenso, conforme os agentes da Susepe

Polícia Civil abriu inquérito para apurar a causa da morte do apenado
Foto: Eduardo Cover Godinho

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), através da 7ª Delegacia Penitenciária Regional (7ª DPR), registrou na manhã da quinta-feira, dia 5 de novembro, em uma de suas casas prisionais (Presídio Estadual de Guaporé) a morte de um apenado. Com 61 anos, ele havia sido detido no dia 4 de novembro, após cumprimento de mandado de prisão preventiva pela prática de estupro de vulnerável. A ação dos agentes da Delegacia de Polícia (DP), de Casca, sob comando do delegado Thiago Zaidan, aconteceu na cidade de Santo Antônio do Palma. Conforme elementos informativos colhidos pela autoridade policial, o criminoso havia cometido a prática de atos libidinosos contra a sobrinha de quatro anos. Ele, que não teve a identidade revelada pelos órgãos de segurança pública, possuía antecedentes de crimes sexuais.

A direção do estabelecimento penal, através do diretor Alex Pacheco, informa que não ocorreu nenhuma anormalidade após a chegada do apenado. A noite e a madrugada da quarta e quinta-feira, respectivamente, foram tranquilas e não houve nenhum registro de perturbação, ameaças ou vias de fato (brigas) na cela dos presos em seguro (via de regra acusados por crimes sexuais) que possui 27 apenados. A vítima, segundo registro, era diabética, hipertensa e possui uma amputação de um dos dedos do pé esquerdo, sendo conduzida pelos agentes da Polícia Civil (PC), no ato de sua prisão, com uma sacola de medicamentos controlados.

“Tivemos, assim como tem ocorrido, mais um dia sem anormalidades na Casa Prisional. Durante a verificação das celas, fomos informados que o apenado estava passando mal e este foi socorrido para a área reservada para atendimento médico (enfermaria). Após alguns minutos com a tentativa de reanimação da parada cardiorrespiratória, infelizmente ele veio a óbito, com constatação dos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Posso afirmar que a equipe de agentes da Susepe fez o possível para que o pior não viesse acontecer”, disse o diretor Pacheco.

Agentes da DP, de Guaporé, coordenados pelo delegado Tiago Lopes de Albuquerque, estiveram na casa de detenção para efetuar o levantamento de dados e materiais para a inclusão no Inquérito Policial (IP).

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários