Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
19:00:00
A Voz Do Brasil
20:00:00
 
 

Paciente de uso contínuo de Reuquinol faz apelo à comunidade

por André Fabio Bresolin

"Minha mãe, que faz uso de uma medicação chamada REUQUINOL, infelizmente é uma das afetadas com a falta de humanidade e empatia de algumas pessoas”, apela Denisete Maia

Medicamento é usado para pacientes que fazem tratamento de artrite, lúpus e doenças autoimunes. Profissionais acrescentam que ele pode trazer vários efeitos colaterais
Foto: Divulgação

Diante da epidemia de coronavírus e de ações movidas pelo medo e ansiedade, doentes crônicos que fazem uso de alguns medicamentos usados pelos profissionais da saúde em busca de tratamento contra a Covid-19 estão sendo muito prejudicados.

A corrida às farmácias por exemplo, em busca do Reuquinol, já deixa usuários contínuos sem o remédio em Guaporé.

"Minha mãe faz uso de uma medicação chamada REUQUINOL, infelizmente também é uma das afetadas com a falta de humanidade e empatia de algumas pessoas, que zeraram os estoques das farmácias. A medicação mencionada não está mais disponível nas farmácias de Guaporé, e pelo que fui informada, está em falta em todo o Brasil. Agora além de estar no grupo de risco com relação ao coronavírus, ela também sofre sem a medicação de uso contínuo. Se alguém por favor tiver a noção da gravidade, possuir o remédio em casa e quiser nos fornecer para a compra, ficaremos eternamente gratos" apela Denisete Maia.
Informações entre em contato: (54) 9 91354698.

Atenção:

Atualmente, o medicamento é usado para pacientes que fazem tratamento de artrite, lúpus e doenças autoimunes. Profissionais acrescentam que o medicamento pode trazer vários efeitos colaterais como perda da visão e lesões da medula óssea. “O medicamento tem reações adversas e não tem garantia que pode prevenir o contágio”.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu comunicado alertando sobre o uso das substâncias hidroxicloroquina e cloroquina. Segundo o órgão, "não há estudos conclusivos que comprovam o uso desses medicamentos para o tratamento do coronavírus. Assim, não há recomendação da Anvisa, no momento, para uso em pacientes infectados ou mesmo como forma de prevenção à contaminação". A Anvisa ressalta ainda que a automedicação pode representar um grande risco para a saúde.

Central de Conteúdo Rádio Aurora FM/Rede Scalabriniana de Comunicação

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários