Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Programa de Domingo
19:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Covid-19: “Estamos passando pelo pior momento da pandemia”, afirma Secretário Municipal de Saúde

por Eduardo Cover Godinho

Ronaldo Invernizzi faz apelo à comunidade, mais empatia e cuidado

Secretário pede a colaboração da comunidade
Foto: Divulgação

Secretário Municipal de Saúde, Ronaldo Invernizzi, fala sobre cenário da saúde pública de Guaporé. Um ano depois do primeiro caso de contaminação pelo novo coronavírus no Brasil, como o município têm lidado com o momento mais difícil da pandemia.

“Nós imaginávamos que teríamos um começo de ano bem diferente. Nos surpreendeu, inclusive, esse aumento no número de casos, nosso hospital hoje parece um campo de guerra. Quem entra no hospital hoje, vê que estamos com quatro pacientes entubados que não conseguimos leito de UTI e as famílias estão desesperadas”, disse Ronaldo.

Com o aumento no número de internações, os profissionais da área da saúde estão tendo de enfrentar jornadas de trabalho ainda maiores. São 24 e até mesmo 36 horas de trabalho em sequência. Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem têm dado o seu máximo empenho para salvar vidas.

Os postos de saúde do município, segundo o Secretário Ronaldo Invernizzi, estão adotando novas medidas nos atendimentos, estão sendo priorizados os casos de síndrome gripal. Invernizzi pede a compreensão da comunidade que, algumas situações não emergenciais, possam aguardar o atendimento.

O Secretário pede para que os pacientes que forem até as unidades de saúde e forem orientados a se manter em isolamento, que respeitem as indicações e se mantenham em casa o máximo possível.

Neste contexto, pode-se destacar algumas informações significativas. Segundo dados divulgados pelos órgãos de saúde do município, 32% das internações hospitalares são de pessoas sem doenças pré-existentes, sem comorbidades. Nota-se que o chamado “grupo de risco” passa a não ser somente aqueles de faixa-etária acima de 65 anos, e sim um público mais jovem e mais saudável do que se via anteriormente.

Outro ponto que chama a atenção da Secretaria de Saúde, é que os jovens têm demorado a buscar atendimento, quando a recomendação é que procurem orientações médicas aos primeiros sintomas, para que se possa ter um melhor acompanhamento e que a medicação possa ter um melhor resultado.

“Quero aproveitar esse momento e parabenizar a equipe técnica do hospital. Eles são os verdadeiros guerreiros. Eles estão dando o seu máximo para salvar vidas. Essas pessoas merecem nosso reconhecimento, respeito e carinho”, diz Invernizzi.

Medicação

O Secretário Municipal de Saúde, diante de uma série de comentários nas redes sociais, destaca que os medicamentos para tratamento dos primeiros sintomas estão disponíveis nos postos de saúde e que quando os médicos responsáveis observarem que estes remédios são necessários, o indicarão.

Ele também destaca que apesar de neste mês de março completar um ano de pandemia, o vírus ainda está sendo muito estudado e todos estão aprendendo a lidar com ele. Pelo o que tem sido visto nos pacientes, os medicamentos têm mais eficácia nos primeiros três dias de sintomas, por isso é importante buscar atendimento já nos primeiros sinais.

Investimentos

“O município tem contrato firmado de repasses para o Hospital Manoel Francisco Guerreiro, são R$ 600 mil por mês, como sempre foi feito. Além disso, desde o ano passado foi implementado o Plantão Suporte, onde todas as noites das 17h às 22h há mais um plantonista no hospital. A ambulância, motorista e equipe do município também estão disponíveis para auxiliar o hospital”, destaca o Secretário.

Recentemente, o Hospital de Guaporé lançou uma campanha buscando a ajuda da comunidade para levantar verbas para custear insumos e medicamentos que, mesmo diante da situação da saúde nacional, tem preços cada vez mais elevados. Isso também se deve ao fato de o Hospital estar prestando atendimento aos pacientes que necessitam de Unidade de Tratamento Intensivo, UTI. São equipamentos e medicamentos que não fazem parte da rotina normal da casa de saúde.

Apelo

“Estamos passando por uma situação muito complicada. Mais do que nunca precisamos da empatia das pessoas. A saúde pública está passando por um momento difícil, mas está conseguindo atender as pessoas, nós temos uma estrutura muito boa e nossos pacientes estão sendo muito bem atendidos no momento”, disse Ronaldo Invernizzi.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais