Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Concresul fará a reestruturação da rodovia ERS-431

por Eduardo Cover Godinho

Empresa, vencedora da licitação, está apta a recuperar o trecho entre o trevo de Dois Lajeados até ponte do Distrito de Santa Bárbara

Trecho esburacado da 431 será recuperado pelo Daer
Foto: Divulgação

Está definida a empresas que vai trabalhar na restauração de três rodovias da Serra Gaúcha, em especial a “Estrada da Vergonha” - ERS-431. A abertura da licitação para as obras aconteceu na Secretaria Estadual dos Transportes (Seinfra) na segunda-feira, dia 19 de outubro. Ao todo, seis empresas participaram da concorrência do Programa Restaura, do Governo do Rio Grande do Sul. A que ofereceu melhor proposta foi a Concresul Britagem, de Bento Gonçalves, com orçamento de aproximadamente R$ 11,5 milhões.

O lote prevê a recuperação de 20 quilômetros da ERS-431, entre a ponte da localidade do Distrito de Santa Bárbara, São Valentim do Sul e o trevo principal de acesso a cidade de Dois Lajeados, conforme destacou o Deputado Estadual Alexandre Postal (PMDB)

“Nos primeiros meses de 2016 deverá ocorrer a recuperação total do trecho, bem como sua completa sinalização”.

Postal disse estar ciente que os maiores problemas da 431 são as partes não finalizadas.

“Estou empenhado, como sempre fiz, para, mesmo diante das atuais dificuldades que o Rio Grande do Sul vivencia em termos financeiros, buscar alternativas para a finalização de toda a estrada. Não podemos deixar de ressaltar a iniciativa do atual governo de incluir o trecho nesta etapa do programa de recuperações”, destacou o deputado, que é líder do Governo Sartori na Assembleia Legislativa.

Além da “Estrada da Vergonha”, a empresa Concresul irá, com o valor de R$ 11,5 milhões, recuperar seis quilômetros, em Farroupilha, da VRS-813. Já na ERS-448, as obras serão entre o trevo com a RSC-453 e a localidade de Vila São Marcos. Ao todo, o trecho tem cerca de três quilômetros. Os trabalhos podem começar a partir da assinatura da ordem de início.

A documentação da empresa ainda deve ser avaliada pelo Departamento Autônomo de Estradas e Rodagens (DAER). A assinatura dos contratos está prevista para o mês de novembro. As obras serão pagas com recursos do Banco Mundial.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários