Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Kahua Rodrigues é campeão brasileiro de tiro de laço

por Eduardo Cover Godinho

​Guaporense, com 10 anos, conquistou o lugar mais alto do pódio na 14ª Feira Nacional da Arte (Fenart), maior evento da tradição gaúcha do Brasil

Guaporense foi um dos destaques na Fenart em Mato Grosso

97 troféus ornamentam a estante da residência da família tradicionalista Rodrigues da Silva em Guaporé. O mais importante deles foi conquistado longe de casa, mais precisamente a 3,3 mil quilômetros nas dependências do CTG Pousada do Sul, na cidade de Querência no Mato Grosso. O dono, com apenas 10 anos, chama-se Kahun Rodrigues, tradicionalista do CTG Última Tropeada. O guaporense, ao lado de mais quatro laçadores, participou com sucesso da 14ª Feira Nacional da Arte (Fenart), maior evento da tradição gaúcha no país, organizado e promovido pela Confederação Brasileira de Tradição Gaúcha (CBTG) e Movimento Tradicionalista Gaúcho de Mato Grosso.

Kahua, acompanhado do pai Rudinei Rodrigues da Silva, e mais um seleto grupo de tradicionalistas do Rio Grande do Sul, viajou para o Mato Grosso para participar da Fenart que aconteceu de 19 a 23 de julho e contemplava também o 18º Rodeio Crioulo Nacional de Campeões e a 8ª edição dos Jogos Tradicionalistas. Mais de 10 mil pessoas prestigiaram as apresentações, danças, canto e declamações típicas da cultura gaúcha, provas campeiras de rede e laço, bem como a disputa de um conjunto de modalidades esportivas como bocha, bolão, tava, tetarfe, truco cego, truco de amostra, bocha campeira e bocha 48.

O garotinho guaporense destacou-se na modalidade de laço. Ao lado de quatro “pequenos grandes laçadores”, eles faturaram o título nacional da prova por equipe. Para a “Capital da Hospitalidade”, o feito obtido por Kahua é inédito.

“Estou há dois anos praticando o tiro de laço e tenho me dedicado bastante. Não foi fácil até chegar a conquista do brasileiro por equipe. A turma de laçadores não se conhecia e os bois não tinham aspas. Eram novinhos e diferentes do que a gente está acostumado a laçar aqui no Rio Grande do Sul. Mas conseguimos dar excelentes armadas e ganhamos. Estou feliz e agradeço o apoio de todos, principalmente dos familiares, CTG Última Tropeada e dos amigos que colaboraram para que eu pudesse competir”, disse.

Orgulhoso, o pai Rudinei, que forma dupla nos rodeios em solo gaúcho com o filho (Dupla Pai e Piá), disse que no começo não apoiava, pois, tinha medo que algo pudesse acontecer. Depois, quando percebeu que o filho levava jeito para a modalidade, passou a incentivar cada vez mais.

“É instinto de pai. A gente quer o melhor para o filho e no começo não compartilhei da ideia. Mas, ele gostou e na primeira participação conquistou premiação com oito anos. Passei a incentivar e a atuar junto com ele. Treinamos muito e o resultado apareceu. Estou emocionado e extremamente feliz com a conquista do título nacional de laço por equipes. Representamos muito bem o Estado e levamos o nome de Guaporé além fronteira. Só tenho orgulho do meu filho”, disse.

Após uma longa e cansativa viagem de volta, Kahua e seu pai Rudinei, foram recepcionados na terça-feira, dia 25 de julho, no trevo principal da cidade por uma multidão de familiares, amigos, tradicionalistas e comunidade local. Ao longo da principal via urbana do município (Av. Silvio Sanson), eles, em carro aberto do Corpo de Bombeiros, desfilaram exibindo o troféu inédito de campeão brasileiro de laço por equipe. A população guaporense orgulha-se e parabeniza o renomado laçador.

 

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais