Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Homem perde R$ 12 mil reais no golpe do nudes e Polícia Civil faz alerta

por Rudimar Galvan
Foto: Divulgação

Um homem de 58 anos, morador do município de Ijuí, entregou à estelionatários R$ 12 mil reais, ao cair no “golpe de nudes”. Conforme informações, tudo começou no momento em que ele aceitou a amizade de uma jovem através da rede social Facebook.

Depois disso os dois começaram a manter contato via WhatsApp. Atraído pelas imagens da mulher que era bonita, o homem chegou encaminhar conversas de cunho sexual e até fotos íntimas.

No dia seguinte o homem de Ijuí recebeu uma ligação de uma pessoa que se identificou como sendo inspetor de polícia. Na conversa o suposto policial disse que os pais da moça que seria menor de idade, estavam na Delegacia de Polícia para fazer o boletim de ocorrência por pedofilia.

Durante o diálogo o policial disse que os pais da menina aceitavam não fazer a acusação caso o homem efetuasse um pagamento no valor de R$ 12 mil reais. Temendo ser preso, o homem seguiu as instruções recebidas e efetuou a transferência do valor solicitado.

Porém em seguida o suposto inspetor voltou a ligar para o homem dizendo que a situação com os pais da menina estaria resolvida, mas que precisava acertar um valor com o policial, que pediu R$ 50 mil reais. Após uma negociação, o valor foi reduzido para R$ 10 mil reais, caso contrário ele seria preso.

A vítima desconfiou da situação e procurou um advogado que revelou se trata de um golpe. As informações foram divulgadas “No Ar Notícias”.

A Polícia Civil faz um alerta em relação à esse golpe. Como funciona o golpe:

Os golpistas utilizam as redes sociais para enganar suas vítimas. As vítimas podem ser homens ou mulheres, mas mais usualmente são homens, maiores de idade, e muitas vezes casados.

O golpista utiliza um perfil falso, muitas vezes com a foto de uma jovem bonita e atraente. Eles começam uma amizade e logo o golpista, seja uma “jovem moça” ou um “rapaz atraente”, envia fotos íntimas suas e pede para que a vítima faça o mesmo.

De posse dessas fotos íntimas da vítima, outro golpista entra em cena: o suposto pai ou padrasto da(o) jovem, alegando que este último é menor de idade e que a vítima estaria praticando o crime de pedofilia pela internet. Para que o pai/padrasto não leve o caso para a Polícia, ou não conte tudo para a esposa/marido da vítima, exige que seja paga uma quantia em dinheiro.

Algumas vezes, os golpistas se fazem passar por policiais civis, alegando que as fotos já fazem parte de um Inquérito Policial e solicitam o depósito para que “a investigação seja arquivada”.

Diante à essas situações a Polícia Civil alerta: Não troque, nem compartilhe fotos íntimas pela internet. Lembre-se: depois que a foto ou vídeo foi compartilhado, ele pode circular por milhares de pessoas. Desconfie de solicitações de amizades de pessoas que você não conhece. E o mais importante: Pedofilia é crime! Se a pessoa que você está fazendo uma nova amizade aparenta ser menor de idade, todo o cuidado é necessário.

 

 

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais