Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Integração entre órgãos de segurança pública garante redução nos índices de criminalidade em Caxias do Sul | ESPECIAL

por Pablo Ribeiro
Major Emerson Ubirajara, delegado Adriano Linhares e delegado Rodrigo Kegler Duarte/ Foto e arte: Pablo Ribeiro/Tua Rádio São Francisco
Foto: Divulgação

Na última sexta-feira (12), a Brigada Militar (BM) apresentou o balanço da criminalidade em Caxias do Sul, no primeiro semestre de 2019. Conforme os dados, houve redução na maioria dos crimes, em relação ao mesmo período do ano passado.

Confira aqui a reportagem especial sobre o tema: REPORTAGEM ESPECIAL

:: Entrevistas com o subcomandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), major Emerson Ubirajara de Souza; com o titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), delegado Adriano Linhares, e com o titular da Delegacia de Homicídios (DHD), delegado Rodrigo Kegler Duarte.

Quarta-feira, dia 10 de julho, madrugada. Zona Sul de Porto Alegre. Policiais militares tentam abordar um veículo roubado. Ocupantes do carro começam a atirar. Um dos disparos atinge e mata o policial Gustavo de Azevedo Barbosa Junior, de 26 anos. Simultaneamente, em todo o estado, todas as forças de segurança prestam homenagens.

Sexta-feira, início da noite. O último foragido suspeito de envolvimento na morte do policial é preso em Caxias do Sul. A Brigada Militar e a Polícia Civil participaram da ação.

Esse é um dos exemplos da integração entre Brigada Militar e Polícia Civil no combate à criminalidade. Os dados do primeiro semestre de 2019 revelam que esse trabalho em conjunto entre as forças de segurança trouxe resultados positivos. Houve redução na maioria dos crimes em Caxias do Sul, em relação aos anos anteriores.

Roubos a estabelecimento comercial, roubos a transporte coletivo, roubos e furtos de veículos. Todos estes crimes apresentaram redução nos índices em relação ao primeiro semestre do ano passado. Resultado da integração e troca de informações entre Brigada e Polícia Civil.

Apesar de queda nos índices da maioria dos delitos mais graves, dois crimes ainda preocupam a polícia: roubos a residências e roubos a pedestre apresentaram elevação em comparação aos primeiros seis meses de 2018. Foram registrados 14 roubos a residências em 2019, quando a meta da polícia era de, no máximo 11. Roubos a pedestres foram 744 nos primeiros seis meses deste ano, quando a estimativa era de 739.

Um dos crimes que apresentou redução em relação ao mesmo período do ano passado foram os homicídios. No primeiro semestre de 2018, foram registrados 54 casos, contra 39 nos primeiros seis meses de 2019.

Reduzir a criminalidade por completa é uma tarefa quase impossível. Falta de efetivo, baixos salários e condições de trabalho ainda são os principais desafios da polícia. Porém, existe uma meta, que é reduzir ao máximo os índices de criminalidade. Objetivo esse de todos os órgãos que buscam garantir a segurança da população.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais