Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
09:00:00
Temática
12:00:00
 
 

Polícia Civil deflagra Operação Assepsia no município de Casca e região

por Camila Agostini

A operação tem como objetivo reprimir a prática de estelionato

Foto: Reprodução Polícia Civil

Nesta quarta-feira, 03/06, a Polícia Civil, por meio da Divisão Estadual de Combate à Corrupção (DCCOR) e de sua 1ª Delegacia de Polícia de Combate à Corrupção (1ªDecor), desencadeou a Operação Assepsia, que cumpriu três mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão preventiva nos municípios de Casca, Paraí, Passo Fundo e Guaporé.

A Operação tem como objetivo reprimir a prática de estelionato contra a Administração Pública do município de Casca e a falsificação, a corrupção, a adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais no âmbito do mesmo Poder Público e do Hospital de Paraí.

As ações cumpridas hoje visam à prisão preventiva dos agentes apontados como responsáveis pela comercialização e distribuição para consumo dos frascos de álcool em gel, bem como a apreensão de outros documentos imprescindíveis para as investigações.

Segundo o delegado Max Otto Ritter, a investigação teve origem a partir do desencadeamento da Operação Anticorpo, ocorrida em maio, que investigou a comercialização de frascos contendo vacinas tetravalente, provavelmente falsificadas, junto ao Poder Público do Município de Coxilha.

Em nota oficial (confira a íntegra abaixo), a Administração Pública de Casca informou que  vem colaborando com os órgãos de segurança, desde a deflagração da operação e repudia qualquer ato que coloque em risco a saúde de profissionais e usuários do SUS.

 

NOTA OFICIAL

A Administração Municipal de Casca vem a público esclarecer que não tem envolvimento com a abordagem do servidor da Secretaria Municipal de Saúde, na tarde desta quarta-feira, 03/06, durante a operação Assepsia, da Polícia Civil.

O Poder Público Municipal vem colaborando com os órgãos de segurança, desde a deflagração da operação Anticorpo (que investiga o esquema de vacinas falsificadas) e também na operação Assepsia deflagrada hoje.

Repudiamos qualquer ato que coloque em risco a saúde dos profissionais e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e desde já estamos tomando as medidas administrativas cabíveis em relação ao funcionário envolvido.

Informações extraídas de https://www.pc.rs.gov.br

 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais