Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Município ainda não tem prazo para iniciar a ocupação do antigo prédio do INSS, em Caxias

Baixar Áudio por Isadora Helena Martins

Conforme secretário da Saúde, é preciso aguardar a conclusão da análise da estrutura do prédio para definir prazos para intervenção no local

Foto: Adriano Chaves / Divulgação
Foto: Divulgação

A ocupação do prédio do antigo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), localizado no final da rua Pinheiro Machado, no bairro Cinquentenário, em Caxias do Sul, ainda não tem datas definidas. O prédio que pertencia à União está desocupado desde 2011 e foi doado ao Município de Caxias do Sul em janeiro de 2017. Desde então, a prefeitura ficou encarregada de elaborar um projeto de ocupação do local com equipamentos públicos.

Segundo o secretário da Saúde, Júlio César Freitas, já está confirmado que no local serão instalados serviços de saúde e de assistência social. Porém para isto é preciso aguardar a conclusão de estudos sobre as condições do prédio que estão sendo realizados pela empresa Planicon Engenharia, contratada pela prefeitura.

“Este estudo estava em fase de conclusão, há umas duas semanas, segundo informações do secretário Fernando Mondodori, do Planejamento. Após este estudo, que tem que verificar a estrutura física do prédio, é que vai ser definido se há a possibilidade de fazer um reforço ou se há a necessidade de demolição do prédio. De qualquer maneira, está sim no escopo da administração municipal que venhamos a colocar um equipamento da Fundação de Assistência Social e um equipamento da Secretaria Municipal da Saúde”, afirma Freitas.  

O secretário também reforça que o projeto de ocupação será executado dependendo das análises da estrutura do prédio que foi construído em 1960. “Se houver a necessidade da demolição da estrutura, obviamente a ocupação vai demorara mais, pois será necessário fazer uma construção nova. Mas, informações preliminares desse estudo, indicam que há a possibilidade [de ocupação] só com reforço na estrutura”.

Por enquanto, o local está fechado e protegido com tapumes, mas assim mesmo já foi alvo de vândalos e de crimes. O mais recente aconteceu neste domingo (21), quando o corpo de uma jovem de 18 anos foi encontrado carbonizado dentro do local. Esses episódios ressaltam a necessidade de que o Município faça as intervenções no prédio o quanto antes. Freitas garante que, desde que a doação do prédio foi formalizada a prefeitura já começou a executar o planejamento de ocupação.

Ouça no link acima da foto.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais