Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Donos de restaurantes protestam a favor da reabertura para atendimento na bandeira vermelha, em Caxias

Baixar Áudio por Daniel Lucas Rodrigues

Manifestação ocorreu nesta sexta-feira (24), em frente à sede da prefeitura, com proprietários de estabelecimentos comerciais apoiando a causa

Foto: Joel Ribeiro/Divulgação

Manifestação para flexibilização de atividades na bandeira vermelha marcou a sexta-feira (24/04), em Caxias do Sul. Em frente à sede da prefeitura, donos de estabelecimentos comerciais e restaurantes da cidade solicitaram um encontro com o prefeito Flávio Cassina (PTB), com o intuito de que fosse mediada uma conversa com o governo estadual para rever o Modelo de Distanciamento Controlado. A principal pauta era do setor gastronômico, que deseja abrir os empreendimentos para que a comunidade possa usar as mesas para consumo.

O movimento é nomeado como #somos essenciais. O Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) – Região Uva e Vinho -  foi um dos apoiadores do protesto. Em entrevista á Tua Rádio São Francisco, o presidente da entidade, Vicente Perini, explica que os proprietários acreditam que sejam essenciais para a população, uma vez que fornecem alimentação aos trabalhadores em seus intervalos. E, muitas vezes, os funcionários pedem a tele entrega e consomem o alimento em lugares inapropriados, necessitando de um espaço.

Sobre o encontro com Cassina, ele conta que a categoria foi recepcionada pelo prefeito. A justificativa do Executivo foi de que a Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) conversa com o Governo do Estado para que os líderes municipais tenham mais autonomia para decidir sobre o modelo de distanciamento. Também teria sido entregue um documento ao governador Eduardo Leite (PSDB) solicitando a demanda dos restaurantes. Outra pauta foi a dos comerciantes, que querem atendimento presencial nas lojas com, pelo menos, dois atendentes para cada dois clientes.

Perini avalia que os estabelecimentos gastronômicos possuem estrutura para seguir as normas sanitárias e atender com responsabilidade as pessoas. Desde a pandemia da gripe H1N1, em 2009, os locais possuem os procedimentos necessários de atuação. Há álcool em gel para os colaboradores, desde a cozinha até o atendimento, além da higienização das mesas e chão. A Covid-19 fez ampliar esse cuidado, com restaurantes adquirindo termômetros para aferição de temperatura e respeitando o distanciamento entre as mesas.

O sindicato espera que até segunda-feira (27/07) haja uma resposta do Governo do Estado para as reivindicações. Nesta data, será escolhida oficialmente em qual bandeira a região de Caxias do Sul estará no modelo de distanciamento.

O protesto também contou com as categorias de bares e restaurantes. O ato foi promovido pelo grupo Gastronômicos da Serra, contando ainda com o apoio da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da cidade.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais