Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Produção de soja cai 16,2% com a estiagem no Rio Grande do Sul, afirma Emater/RS

Baixar Áudio por Rodrigo Fischer

Safra do milho também sofreu com o fenômeno

Foto: Doucglas Iacconi/Divulgação

A Emater/RS divulgou, nesta semana, números que mostram que a estiagem no Rio Grande do Sul atingiu, principalmente, duas culturas de verão. As produções de milho e soja sofreram grandes perdas devido ao fenômeno.

De acordo com a instituição, a produção de soja caiu 16,2% em comparação com a expectativa inicial. De 19,7 milhões de toneladas esperadas para colheita, devem ser contabilizados 16,5 milhões de toneladas. Em relação a safra de 2018/2019, a cultura desse grão apresenta queda de 10%.

Já o milho para silagem sofreu redução na produtividade de cerca de 20%, sendo que o aguardado era a produção de 12,5 milhões de toneladas. Agora, a estimativa é que sejam 9,9 milhões de toneladas. Comparada a safra passada, a redução chega a 18%.

Em entrevista ao programa No Ponto, da Tua Rádio São Francisco, o diretor técnico da Emater/RS, Alencar Rugeri, explica que o problema se concentra na falta de chuvas prolongadas para ajudar os produtores. “Ao longo dessa safra de grãos, a estiagem esteve presente o tempo inteiro, está presente ainda no Estado e continuamos com as perdas. As chuvas foram bem irregulares e heterogêneas. Então a grande dificuldade que temos é a falta de chuva de forma mais significativa. ”

Mesmo com esses indicadores, a safra de 2019/2020 será a quinta maior da história do Estado. Os valores apresentam que será produzida 28,7 milhões de toneladas nas lavouras e que o reflexo na economia vai superar os R$ 32 bilhões. Rugeri explica o motivo dessa quantia. “Temos um momento do câmbio que é favorável, os preços agrícolas estão estáveis. Isso logo ali na frente vai ter reflexo na implantação da cultura, porque atividade é atrelada ao dólar. Então, nós temos esse desconforto na atividade em função dessas perdas. ”

Ele ainda falou sobre os números divulgados pela Associação dos Produtores de Soja do Rio Grande do Sul (Aprosoja/RS). Conforme a entidade, a produção do grão cairia 30% (13 milhões de toneladas produzidas), resultado superior ao divulgado pela Emater/RS. Rugeri destaca que é apenas uma questão de metodologia usada. “Temos que salientar que os 16% foi obtido em cima de um levantamento em 90% dos municípios (gaúchos) que plantam soja. Não posso questionar a metodologia, pois se uso uma no campo, tenho um resultado. A metodologia que a Aprosoja/RS coloca possui razão, pois cada pesquisa tem um resultado. Nossos 16% é de uma expectativa que tínhamos em agosto e tivemos esse resultado. Claro que os números, hoje, são maiores dos que divulgamos, porque minha informação é da semana passada. ”

As safras do arroz e feijão também foram atingidas com a estiagem. Para este ano, as culturas sofrerão queda na produção, o que não ocorria desde 2017.

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais