Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“Idosos são os alvos preferidos dos estelionatários”, aponta delegado da Polícia Civil de Marau

por Taliane Radaelli

Delegado fala sobre alguns cuidados que a população deve ter para não se tornar uma vitima


Foto: Reprodução / Agência Brasil

Golpes e crimes de estelionato seguem preocupando os profissionais da segurança. Em entrevista que concedeu a Tua Rádio Alvorada, o delegado da Polícia Civil de Marau, Norberto Rodrigues, chamou a atenção da população para o aumento no número de estelionatos. De acordo com o delegado, existem algumas situações em que a população precisa estar mais atenta:

Pedido de dinheiro ou documentação por telefone 

Muitas pessoas são vítimas da clonagem do whatsapp, onde o estelionatário consegue administrar o aplicativo de mensagens, se passando pelo real dono do perfil. A ação mais comum, neste caso, é entrar em contato com amigos e familiares da vítima e pedir um empréstimo em dinheiro. Muitas vezes, o pedido é aceito e as vítimas acabam repassando o valor. 

A principal orientação às pessoas que se vêem nesta situação, é tentar entrar em contato com o familiar ou amigo de outras maneiras, como ligação de voz, por exemplo, e confirmar a identidade da pessoa que está fazendo o pedido. Outro alerta, aponta Norberto, é sobre a conta em que será depositado este dinheiro. Se o pedido for feito por um amigo, o valor deve ser depositado na conta em que consta o nome deste amigo. Quando a conta está em nome de terceiros há grande chance de se tratar de um golpe. 

O delegado alerta também para o contato feito por supostas agências bancárias. Não se deve passar informações pessoais ou senhas por telefone, as instituições não costumam fazer esse tipo de atendimento por ligação e nem por SMS.

Idosos

“Os idosos são os alvos preferidos dos estelionatários”, comenta o delegado. Isso porque, muitos dos golpes aplicados hoje estão ligados a tecnologias, e a maioria dos idosos não tem muita afinidade com aparelhos e processos eletrônicos. Uma situação comum, explica Norberto, é o roubo de senhas e cartões nas agências bancárias, o estelionatário se aproxima do idoso se oferecendo para ajudar  nas operações do caixa eletrônico, assim conseguem a senha da conta. Após receber “ajuda” o idoso recebe um cartão falso de volta e o seu é levado pelo estelionatário. 

Nestes casos, a orientação é não aceitar ajuda de estranhos e procurar por funcionários identificados para tirar dúvidas. E uma orientação geral para todos os casos é entrar em contato com a Polícia Civil, o delegado explica que a equipe está disponível para tirar dúvidas sobre o assunto e ajudar a população a identificar possíveis golpes.  

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais