Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Abacapi aponta desperdício de água na Barragem Capingui

por Taliane Radaelli

Conselho Consultivo pede que válvulas sejam abertas, apenas, quando necessária a utilização da água

Foto: Divulgação

O Conselho Consultivo da Abacapi - Associação dos Amigos da Barragem do Capingui está fazendo um apelo para melhor aproveitamento da água do reservatório. Segundo Carlos Augusto Pereira, membro do conselho, há um descontrole da vazão de água, que causa, além do desperdício, sérios danos ambientais. Durante entrevista que concedeu a Tua Rádio Alvorada, Carlos ressalta que a principal preocupação no momento é o período de reprodução dos peixes, conhecido como piracema, que pode ser prejudicado pela falta de água.

De acordo com Carlos, o uso excessivo da água vem sendo feito pela CEEE - Companhia Estadual de Energia Elétrica. Ele explica que o Conselho Consultivo contratou uma empresa especializada para fazer um levantamento da atual situação da barragem, e segundo o estudo, a maior parte da água está sendo desperdiçada. “Conforme estudo foi constatado que 30% da água seria suficiente para a geração da energia, com as válvulas totalmente abertas conforme estavam domingo passado”, afirma, Carlos. Dessa forma, acrescenta ele, 70% da água retirada hoje da barragem está sendo desperdiçada.

O que o conselho pede para a CEEE é que as válvulas de regulagem sejam abertas, apenas, quando for necessária a utilização da água da barragem e não que permaneçam sempre ativas como acontece no momento. Ainda, Carlos conta que esta é uma questão que vem sendo trabalhada há um bom tempo. Segundo ele, foi aberto, inclusive, um inquérito contra a empresa, junto ao Ministério Público de Passo Fundo, onde foi estabelecido um termo de conduta, porém, o mesmo não está sendo seguido. 

Central de Conteúdo Unidade Tua Rádio

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais